ITAITUBA

1° Encontro de Enfrentamento a Covid-19 aconteceu no espaço Português, em Itaituba

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Na tarde desta terça-feira (04), o 1° Encontro de Enfrentamento a Covid-19 ‘Itaituba de Máscara’, foi realizado no espaço Português, em Itaituba, fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA e os profissionais de eventos da cidade. 

O objetivo do encontro, em que o público-alvo compreendia empresários, empreendedores, igrejas, associações, entidades, proprietários de academias, bares, restaurantes, dentre outros, foi capacitar e prover conhecimento para atuação de forma segura no retorno controlado das atividades econômicas. 

Encontro no espaço Português, em Itaituba. Foto: Weslen Reis. 
Na oportunidade, foi posto em discussão o Decreto Municipal n° 98/2020, o qual flexibilizou outros segmentos econômicos até então não contemplados em decretos anteriores, e autorizou o retorno gradual sob algumas determinações no que tange a proteção e combate ao novo coronavírus. 

Medidas de proteção à saúde adotadas no encontro. Foto: Weslen Reis.

Em entrevista, o diretor de Vigilância e Saúde, Gleydson Colares, disse que, com a flexibilização do comércio endossada pelo decreto n° 98/2020, discutir as medidas sanitárias que devem ser obrigatórias neste retorno, alem de alternativas que podem ser implementadas na rotina de cada segmento empresarial, é essencial.

“O importante é que a população possa usufruir dos serviços que eles querem oferecer. Porém, é necessário fazer com que a população também esteja protegida”, comentou o diretor. 


Além disso, ele salientou que este decreto trás a figura da ‘Corresponsabilidade’, o que significa que cada empresa deve elaborar seu próprio protocolo e apresentar à vigilância sanitária para ser homologado, onde deve constar as ações e medidas que serão tomadas para o retorno de suas atividades, visando garantir a proteção à população.

Por outro lado, a cerimonialista Jocasta Sousa, que viu seu ramo de atuação ser paralisado pelo período pandêmico, esteve no encontro e pontuou que as festas privadas estão autorizadas a acontecerem desde que haja o cumprimento de algumas regras, a saber, uso de máscara, álcool em gel, distanciamento social e ausência de pessoas incluídas no grupo de risco.  

Jocasta Sousa, cerimonialista. Foto: Weslen Reis.

Além disso, ela ressaltou que no momento de contratar algum profissional de eventos, deve-se observar se o mesmo já tem em mãos um protocolo assinado pela vigilância sanitária, a qual autoriza o retorno das atividades sob determinações prevista no decreto. 
Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS