ITAITUBA

A polícia suspeita da participação de outra pessoa além do ex marido na morte de Winglya Lopes. A polícia está investigando essa possibilidade.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A entrevista coletiva foi concedida pelo Superintendente da Polícia Civil do Tapajós, Delegado  Vicente Gomes, logo após ter o resultado do exame de DNA, comprovando que a ossada encontrado no dia 13 do mês de junho de 2019, no parque Nacional da Amazônia era da Jovem Winglya Lopes desaparecida desde o dia 09 de maio.
O principal suspeito de envolvimento no crime é Arlysson Ferreira de Souza, ex marido de Winglya que já é considerado foragido da justiça. Mas a polícia ainda aguarda a sua apresentação.
Mesmo esperando pela a apresentação de Arlysson, o delegado garante que as investigações continuam na tentativa de prender o ex marido, que desapareceu poucos dias após  o sumiço da vítima.
De acordo com o superintendente da Polícia Civil, não está descartada  a possibilidade de outras pessoas estarem envolvidas no caso.
Fonte: Blog’s Plantão 24horas News e Yokin Paranatinga  com informações do Repórter Marinaldo Silva.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS