ITAITUBA

Acusado de matar mulheres e jogar corpos em poço vai a júri popular

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


O professor acusado de matar Jozilene dos Santos Costa, 24 anos, e jogá-la dentro de um poço na PA-124, em Salinópolis, nordeste do Pará, irá a júri popular pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O crime, ocorrido em fevereiro deste ano, causou grande comoção pública e revolta no município de Salinópolis. Populares atearam fogo na residência localizada no sítio em que foram encontrados o corpo de Jozilene e ossadas de duas outras mulheres. O acusado ficou conhecido como “monstro do poço”.

Após audiência de instrução e julgamento, o juiz o juiz Gabriel Costa Ribeiro, titular da Comarca de Salinas, decidiu pronunciar e levar o réu o réu Sebastião Pereira da Costa, 51 anos, a júri devido aos indícios suficientes de autoria e materialidade do crime. A previsão é que o Tribunal do Júri ocorra ainda este ano, caso não haja recurso da sentença de pronúncia. Pela gravidade do crime e repercussão social, o acusado teve sua prisão preventiva decreta pela juíza Maria Augusta Freitas da Cunha, no dia 2 de março deste ano.
No interrogatório realizado durante a audiência, Sebastião, que é professor da rede municipal de ensino, decidiu ficar em silêncio, alegando direito constitucional. Na pronúncia, o magistrado também decretou novamente a prisão preventiva do acusado, como forma de justificar a manutenção da privação de liberdade. Sebastião está preso no Complexo Penitenciário do município de Santa Izabel.
Corpos no poço
Durante as investigações, ossadas de outras duas mulheres foram encontradas no poço onde Jozilene apareceu morta. Após exames específicos, realizados a pedido da autoridade policial, elas já foram identificadas como Madalena Costa Piedade e Ana Paula Lopes Costa. De acordo com as investigações, elas eram pessoas próximas do acusado e estavam desaparecidas desde maio de 2013 e novembro de 2014, respectivamente,  antes do desaparecimento de Jozilene que ocorreu em fevereiro deste ano.
De acordo com o magistrado, Sebastião deve ser denunciado pelo Ministério Público por mais essas duas mortes. “Os inquéritos policiais já estão sendo finalizados e serão encaminhados para análise do Ministério Público”, explicou o magistrado.
Fonte: G1-Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo