ITAITUBA

Ananindeua/PA: Polícias Civil e Militar de Bragança prendem acusado de matar integrante do Arraial do Pavulagem

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil vai ouvir esta semana o depoimento do preso Bruno José Nascimento dos Santos, 21 anos, de apelido Baby, acusados de atirar e matar, durante tentativa de roubo, o comerciante Sergio Junior, 27 anos, integrante do grupo folclórico Arraial do Pavulagem. O acusado foi preso, durante operação conjunta de policiais civis e militares, na última sexta-feira, 5, na zona rural de Bragança, nordeste paraense. O crime ocorreu no último dia 23 de junho, em Ananindeua, região metropolitana de Belém. O depoimento do preso será realizado pelo delegado Eliezer Machado, da Seccional Urbana de Ananindeua, responsável pelo inquérito.

Bruno José está com mandado de prisão decretado pela Justiça, por solicitação do delegado Eliezer Machado, por envolvimento no crime caracterizado como latrocínio – roubo tentado seguido de morte da vítima. Além dele, outras duas pessoas são acusadas de envolvimento no crime. No último dia 27, imagens de câmeras de monitoramento obtidas perto do local do crime ajudaram os policiais civis a identificar os três acusados que foram filmados no momento da fuga. Nesse dia, o delegado de Ananindeua anunciou que iria pedir à Justiça a prisão de Bruno José. No dia 30, a suspeita Suziane Cristina da Costa Viana, 18 anos, foi presa. Ela confessou o crime e relatou, em interrogatório, que o grupo pretendia roubar o carro da vítima para praticar um segundo assalto. O outro acusado, de apelido “Paulista”, está foragido com prisão preventiva decretada pela Justiça.

PRISÃO De acordo com o delegado Wander Veloso, da Unidade Integrada Propaz de Bragança, Bruno José estava escondido na vila do Braço Grande, zona rural do município, e foi preso por policiais civis e militares, durante operação conjunta. A equipe formada pelo delegado Veloso, investigadores Antonio Marcos e Gerson, e escrivão Bruno, junto com policiais militares. O preso responde a diversos processos criminais, em Belém (Icoaraci), Ananindeua e Capanema, por quatro homicídios, roubos, tentativa de homicídio (Capanema), lesão corporal e latrocínio.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS