ITAITUBA

Ananindeua: Polícia Civil prende autores da morte de comerciante

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira, 14, três homens envolvidos no latrocínio – roubo seguido de morte – do comerciante Francisco Cleodo Reis da Silva. Os presos são Paulo Magson Cardoso Lopes, conhecido como Cirilo, 27 anos; Geovani Tenório Pureza, 24, e Jefferson Alexandre Pereira Viana, 23, de apelido “Juninho Play” ou “Playboy”. Em depoimento ao delegado Paulo Davi Raiol, responsável pelo inquérito sobre o latrocínio, Paulo Magson confessou ter morto a tiros a vítima. Os comparsas negam envolvimento no crime.
Eles foram presos por policiais militares, na madrugada do último dia 12, de posse de um carro roubado, após abordagem policial na esquina da Avenida Pedro Álvares Cabral com Avenida Visconde de Souza Franco, no Reduto. Os três foram apresentados ao delegado Cleiton Costa, na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos, localizada na Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), onde foram autuados por receptação de roubo. Paulo Magson, na ocasião, não apresentou documento de identidade e se apresentou com o nome falso de Roberty Ricardo Souza Valente. O outro preso, Geovani Pureza, é fugitivo do Sistema Penitenciário do Pará.
Segundo o delegado Paulo Davi, titular da Delegacia de Homicídios de Ananindeua, os três roubaram o carro no último dia 30 de setembro, no bairro do Reduto, em Belém. Com o carro, eles passaram a praticar roubos pela cidade, até praticar o crime contra o comerciante. A vítima e um funcionário foram abordados pelos bandidos no ponto comercial de Francisco Cleodo, na Cidade Nova 6, em Ananindeua, e obrigados a entrar no veículo. As investigações mostraram que os criminosos pretendiam roubar dinheiro da vítima, que não tinha bens de valor. Diante disso, levaram o comerciante até o bairro da Cabanagem, onde foi morto a tiros.
Em seguida, levaram o funcionário até o bairro do Guamá, onde foi abandonado. Após o crime, explica o policial civil, os bandidos tentaram vender o carro roubado no bairro do Aurá, em Ananindeua. O delegado detalha que as investigações contaram com imagens de câmera de segurança, relatos de testemunhas e informações coletadas no decorrer da apuração do caso. Ainda, de acordo com o delegado, as investigações continuam, pois existem suspeitas do envolvimento de outras três pessoas no crime.
Fonte: policiacivil.pa.gov.br

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

Últimas Notícias