ITAITUBA

Bandido Assaltou ex-cabo da PM e se deu mal foi morto a tiros

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Bandido foi Assaltar o cabo reformado da Polícia Militar (PM), identificado como Gilmar da Silva Garcia Mesquita, 46 anos, terminou em morte para Laubi Ferreira Matos, 26 anos, após troca de tiros com policiais, que o balearam na perna direita e na cabeça.


Ele ainda foi levado ao hospital Metropolitano, mas não resistiu aos ferimentos. Ele estava em companhia de outro suspeito, que conseguiu fugir sem ser identificado. As informações foram fornecidas pelo sub-tenente PM Reinaldo, da 3ª Companhia de 1° Batalhão da Polícia Militar. O oficial PM informou que o caso aconteceu por volta das 21h de anteontem, enquanto o ex-PM ia a pé para casa, na rua Nossa Senhora de Nazaré, no bairro da Marambaia. “Quando Gilmar chegou no canal Água Cristal, foi abordado por dois homens, que o assaltaram. Levaram dele o celular e um revólver calibre 38”, disse ainda o sub-tenente.


Logo após o assalto, a dupla fugiu. O ex-PM Gilmar da Silva acionou o Ciop, que repassou o caso aos policiais militares efetivos do bairro da Marambaia. “Quando o Ciop nos comunicou o fato reunimos várias viaturas da Companhia, além da Rotam. Então, começamos a procurar os assaltantes”. Os militares encontraram os envolvidos numa ocupação conhecida como “Invasão da Cosanpa”, enquanto eles dividiam o produto do roubo. “Chegamos e surpreendemos eles. Mas, eles não se entregaram e o Laubi começou a atirar contra nós. Atingimos ele na perna e na cabeça”, afirmou o oficial PM.

Laubi foi levado, na viatura policial, ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, de Ananindeua, mas morreu a caminho daquela unidade de saúde. “Já o comparsa dele aproveitou a troca de tiros, para fugir e conseguiu sem que a gente o reconhecesse”, acrescentou o policial. Os pertences do ex-cabo Gilmar da Silva foram recuperados. “O Laubi usou a arma do nosso amigo de farda para nos derrubar, mas conseguimos derrubar ele antes, sem nenhum de nós ter sofrido um ferimento sequer”, concluiu o sub-tenente PM Reinaldo.

Fonte: (Alexandre Nascimento/ Diário do Pará)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo