ITAITUBA

Belo Horizonte testa serviço de ônibus sob demanda, pedido por aplicativo

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


source

Brasil Econômico

Shotl
Milton Silva/Divulgação

Novo aplicativo promete melhor condição do transporte sem aumentos no preço

A Transfácil (Consórcio Operacional do Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte) está experimentando o aplicativo de transporte sob demanda Shotl , voltado para os ônibus de linha urbana . Trata-se de uma nova modalidade de serviço na cidade.

O objetivo é oferecer mais conforto e rapidez ao usuário do transporte coletivo da capital mineira, mas sem precisar aumentar a tarifa .

Na estação Gabriel, na região Nordeste, um empregado da Transfácil tem convidado usuários do transporte para testarem o aplicativo . Nesses grupos, os passageiros recebem orientações sobre o uso do Shotl, recebendo, também, um panfleto com áreas e horários 

Na área de cobertura do do aplicativo, existem mais de 50 pontos de ônibus virtuais , nos quais é possível embarcar ou desembarcar dos micro-ônibus (que possuem 20 assentos cada).

Para aqueles que utilizarem o aplicativo, é necessário deixar o GPS do celular ativo e digitar a localização desejada. Assim, o Shotl pode orientar sobre o melhor lugar para entrar no transporte, além de, ao chegar perto do local de desembarque, avisar o passageiro. 

“Estamos fazendo um teste mais controlado e, com os dados obtidos, vamos poder definir quais vão ser as próximas etapas. Nosso objetivo é verificar qual vai ser a aceitação do cliente e qual a viabilidade do aplicativo para a população”, disse Ana Flávia da Silva, coordenadora de Mobilidade da Transfácil.

Até a tarde desta quarta-feira, 17 pessoas tinham utilizado o aplicativo.

Algumas informações sobre o serviço

Abrangência

Até o momento, integram a área de cobertura os bairros Minaslândia, Providência, Guarani, Primeiro de Maio e parte do Dona Clara, na Pampulha e nas regiões Norte e Nordeste

O serviço está disponível de segunda-feira a sexta-feira, das 6h às 20h

Valor

A tarifa pode ser paga com o cartão BHBus ou em dinheiro, ao condutor, ao mesmo custo das linhas suplementares, R$ 3,15.

Onde baixar

É possível fazer download do aplicativo  Google Play e App Store .

BHTrans acompanha estudo

O motorista Marcos Gomides de Souza, que conduz os micro-ônibus nessa fase de testes, informa que quem escolhe a rota a ser feita é o aplicativo.

“Só preciso marcar quem entrou e avisar as pessoas quando elas devem sair. É bem parecido com um aplicativo de carro . Basta eu ir seguindo o caminho no GPS”,disse.

A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), disse que os serviços sob demanda têm como objetivo aumentar as opções de transporte coletivo e que ainda precisará esperar a consolidação dos dados para análise e para que sejam definidos os próximos passos, principalmente em relação à regulamentação e critérios. 

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de BH , Paulo César da Silva afirmou que a entidade não foi convidada para acompanhar a implementação do teste. Ele alega, também, que, mesmo com as poucas informações disponíveis sobre a novidade, a expectativa é que a mudança não impacte os trabalhadores da categoria. 

Ele afirma que pretende fiscalizar o estudo da Transfácil e que, ao que tudo indica, os motoristas que vão trabalhar na modalidade serão os já contratados.  

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS