ITAITUBA

Demora na inauguração do hospital regional desencadeia panelaço, em Itaituba

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


No próximo dia 26 de junho o hospital completa sete anos que está em construção e o prazo para conclusão da obra era de 540 dias.

A construção do Hospital Regional do Tapajós foi iniciada no dia 26 de junho do ano de 2013 e tinha um prazo de 540 dias para a obra ser concluída, mas sete anos se passaram e até agora o hospital não entrou em sua total funcionalidade.

Pacientes que precisam de atendimento médico de média e alta complexidade precisam buscar esse atendimento em Santarém ou Belém através do tratamento fora de domicilio – TDF.

Grupo reunido em frente ao hospital regional do Tapajós, em Itaituba.
Com a pandemia causada pelo novo coronavirus e o alto número de casos da covid-19 em Itaituba, as expectativas são de que a unidade fique pronta o mais rápido possível, atendendo a demanda de pacientes graves com a doença e que precisam de cuidados especializados, na Unidade de Terapia Intensiva – UTI. O governo do estado alegou que para inauguração, depende da drenagem subterrânea que seria feita pela prefeitura.

Como forma de protesto um grupo de pessoas realizou na manhã desta sexta-feira (19), um panelaço em frente ao hospital. Com panelas nas mãos e vestidas de preto cinco mulheres manifestantes demonstraram sua insatisfação a demora na inauguração do Hospital Regional do Tapajós.


O protesto foi liderado pela empresaria Madalena Costa que disse estar revoltada com essa demora por parte do governo em inaugurar a o hospital, Madalena revelou que quando precisou de atendimento médico, teve que ir para Santarém por várias vezes, o que poderia ter sido evitado, se o hospital já estivesse em pleno funcionamento a mais tempo.

O grupo de mulheres que obedeceu às regras de distanciamento social e espera que o ato possa chamar atenção dos órgãos competentes para o funcionamento do hospital.

On News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS