ITAITUBA

DESMATAMENTO NO PARÁ QUADRUPLICA EM 2018, DIZ IMAZON.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


FORAM REGISTRADOS 1.463 QUILÔMETROS QUADRADOS DE FLORESTA DESMATADA NO ÚLTIMO ANO, CORRESPONDENDO A MAIS DE 60% DE TODA PORÇÃO DESMATADA NA AMAZÔNIA.
O desmatamento no Pará em 2018 cresceu quatro vezes mais do que o registrado em 2017, afirma estudo realizado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgado na ultima terça-feira dia primeiro de janeiro.
Nos últimos doze meses, foram registrados 1.463 quilômetros quadrados de floresta desmatada. De acordo com o estudo, isso corresponde a mais de 60% de toda porção devastada na Amazônia. Apenas no mês de novembro, uma área de 182 quilômetros quadrados de mata foi destruída no estado.
Segundo o Imazon, as áreas que mais sofreram destruição estão concentradas no nordeste do Pará, na região da Terra do Meio, e na região da Calha Norte – área que reúne o maior bloco de florestas protegidas do mundo.
Além do Pará, outros estados também registraram aumento de florestas destruídas. O desmatamento cresceu no Amazonas, estado com o segundo maior número de alertas (12%), seguido por Rondônia (9%), Mato Grosso (7%), Roraima (5%) e Acre (4%).
Ainda de acordo com o estudo, seis das dez unidades de conservação mais ameaçadas pelo desmatamento estão no Pará. Entre elas estão a Área de Preservação Ambiental Triunfo do Xingu e a Floresta Nacional do Jamanxim. A Reserva Chico Mendes, no Estado do Acre, registrou o segundo maior número de alertas de desmatamentos em 2018.

BAIXE NOSSO APLICATIVO CLICANDO AQUI.

As informações são do G1 Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo