ITAITUBA

Discussão por cachaça leva um à morte.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Francisco das Chagas de Oliveira, 53 anos, natural de Barra do Corda (MA), foi assassinado com um golpe de facão, após discutir com Ademir da Silva França, 31 anos, natural de Riachão (MA), com quem estava bebendo. O homicídio ocorreu por volta de 18h30 do último domingo (12), na Vicinal do Limão, zona rural do município de Parauapebas.

De acordo com o delegado Nelson Alves Júnior, titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, Francisco e Ademir trabalhavam na construção de um barraco na Vicinal Rio Branco e depois foram para outra estrada, onde começaram a ingerir bebida alcoólica.


Em dado momento, segundo ainda a autoridade policial, os dois começaram a se desentender e iniciaram uma luta corporal. Ademir conseguiu pegar um facão, que Francisco levava na cintura, e desferiu um golpe na parte anterior da cabeça, causando a morte da vítima. Embriagado, Ademir arrastou o corpo do colega para a vicinal e voltou para a casa, como se nada tivesse acontecido.


Nesta segunda-feira (13), o investigador Max, da Polícia Civil, junto com uma guarnição da Polícia Militar, esteve no local e, ao conversar com familiares da vítima, chegou até Ademir, que foi preso, autuado em flagrante e vai responder por homicídio qualificado.


Segundo João Fernandes de Oliveira, conhecido por “Tiririca”, cunhado da vítima, Ademir e Francisco eram amigos e costumavam beber juntos. Ele conta que já tinha presenciado uma vez os dois, bêbados, se desentendendo e chegou a aconselhar seu cunhado a não mais beber com Ademir, porque uma hora poderia acontecer uma tragédia.


“O corpo de Francisco ficou enganchado no arame”, detalha “Tiririca”, dizendo que Ademir ainda cortou a orelha do cachorro da vítima que teria tentado defender o dono. “Quando chegamos ao local, o cachorro estava lá deitado ao lado do meu cunhado”, ressalta, dizendo que a família nem desconfiava que Francisco estivesse morto. Procurado, o acusado não quis falar com a imprensa.

Fonte: Vela Preta/Waldyr Silva

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS