ITAITUBA

DOIS TRECHOS DA BR 163 CONTINUAM INTERDITADOS

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


DOIS TRECHOS DA BR 163 CONTINUAM INTERDITADOS, PRÓXIMO AO MUNICÍPIO DE NOVO PROGRESSO E AS PROXIMIDADES DO DISTRITO DE MORAES ALMEIDA, A FILA DE CAMINHÕES JÁ CHEGA A MAIS DE 15 QUILÔMETROS.


Os índios caiapó continuam o bloqueio na rodovia br-163, a santarém-cuiabá, na altura de novo progresso. hoje a interdição completa sete dias. os indígenas estão liberando a rodovia a cada 12 horas, mas a fila de caminhões já ultrapassa 15 quilômetros. (polícia rodoviária federal) está no local e conseguiu água e alimentos para os caminhoneiros que estão presos no bloqueio.

Os caiapó pedem benfeitorias nas aldeias da região e a conclusão da nova casa de saúde indígena. o grupo diz que só deixará o local quando conseguir negociar com um representante da funai.

Em outro trecho da rodovia trabalhadores rurais também continuam outro protesto, próximo ao distrito de Moraes almeida, a 300 quilômetros do município de itaituba. eles querem a recuperação de estradas vicinais, saneamento e estrutura na área. o trecho também é liberado a cada 12 horas, após um acordo com a PRF.

Outro lado – em relação ao protesto dos trabalhadores rurais, o Incra informou através de nota que uma reunião foi realizada na última sexta-feira entre diversos órgãos para tentar resolver as demandas dos manifestantes, mas que o sintraf (sindicato da agricultura familiar) não enviou representantes para discuti-las. a nota afirma ainda que após as discussões, como encaminhamento, o Incra se posicionou pela liberação do tráfego da rodovia como condição para a continuidade das negociações.

Incra acrescenta que desde o início da mobilização tem mantido o diálogo aberto com as lideranças do movimento por meio de contatos diários por telefone. Um ofício já foi encaminhado em resposta à pauta apresentada’, finaliza a nota.

Fonte: https://www.facebook.com/plantao24horasnews/

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS