ITAITUBA

Em Brasília, governador Helder Barbalho visita farmacêutica em busca de vacinas contra a COVID-19

O governador visitou a fábrica da União Química, indústria responsável pela fabricação no Brasil da vacina contra a COVID-19. Foto: Reprodução.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O governador do Pará Helder Barbalho esteve em Brasília, nesta terça-feira (2), e visitou a fábrica da União Química, indústria responsável pela fabricação no Brasil da vacina contra a Covid-19, Sputnik V. Governadores de outros estados também acompanharam a comitiva que irá buscar a compra direta dos imunizantes.

“De acordo com o cronograma estabelecido pelo laboratório União Química junto com o Fundo Russo e o Instituto Gamaleya, lamentavelmente, se percebe que não há pronta entrega das dez milhões de doses. Ainda é necessário o cumprimento de exigências da Anvisa. Só a partir daí, a importação, que deverá chegar ao Brasil até o final do mês de março, vamos poder compor o quantitativo necessário dentro do planejamento destes meses para que o Brasil atinja 50 milhões de doses de vacina”, declarou o governador.

Helder anunciou que o governo estadual tem recursos garantidos para investir pelo menos 3 milhões de doses de vacinas, o que vai ampliar “fortemente” a cobertura em todo o Estado.

“Nós continuaremos dialogando com a União Química e outros laboratórios no intuito de potencializar essa oferta de vacina, trabalhando para que a Anvisa possa também licenciar outros tipos de imunizantes e, com isso, possamos ampliar as doses e os estados disponíveis a adquirir e comprar as vacinas para imunizar a população junto com o plano nacional’’, reforçou o chefe de estado.

Ainda nesta tarde, o chefe do Executivo participou da reunião de governadores com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, para tratar de medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

O laboratório União Química já entrou com pedido de uso emergencial da Sputnik V, junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para 10 milhões de doses. O laboratório informou que a vacina vai ser produzida nas fábricas de Guarulhos, em São Paulo, e em Brasília. A Sputnik tem eficácia comprovada acima dos 90% contra o novo coronavírus na última etapa de testes.

Cobertura vacinal

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), o Estado recebeu cinco remessas de vacinas contra o novo coronavírus, totalizando 414.040 doses enviadas pelo Ministério da Saúde ao Estado. Até o dia 30 de março, o Pará deve receber 1,5 milhão de doses de imunizantes contra a Covid-19.

“É muito importante o Governo do Pará garantir mais uma opção de vacina para a população. Isso representa o esforço coletivo que está sendo feito pelo governo e pela Sespa no enfrentamento a pandemia de covid-19. Mas enquanto toda a população não for vacinada é fundamental que as pessoas ainda mantenham os protocolos de saúde, usem máscaras, façam a higienização das mãos constantemente  e evitem aglomerações”, ressaltou o secretário de saúde Rômulo Rodovalho.

Fonte: Agência Pará.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo