ITAITUBA

Em live realizada pelo Vereador Wescley Tomaz, autoridades discutem sobre decisão que suspende a comercialização do ouro e madeira na região

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Live realizada em 05 de junho, contou com a presença dos diretores da ANM, Tasso Mendonça e Eduardo Leão, e do Deputado Federal Joaquim Passarinho, foi abordada a decisão tomada pela juíza da 7ª Vara Federal do Amazonas que suspendeu as operações de ouro.
O vereador Wescley, sobre a decisão da Juíza Federal do Amazonas, perguntou aos participantes se a proibição de comercializar o ouro legal e a venda de madeira legal inibirá a venda do ouro e da madeira ilegal. 
O diretor da ANM, Tasso Mendonça, em resposta disse que o que está havendo é uma confusão na atribuição dos poderes. Segundo ele, para que seja tomada uma decisão, que é própria do poder Executivo, é preciso de toda uma estrutura de apoio e assessoria para que traga dados que auxilie na decisão de uma eventual continuidade de atividade.
Para o outro diretor da ANM, Eduardo Leão, respondeu que essa decisão já trouxe um abalo no comércio do ouro, que estava chegando a 300 reais o grama, e que agora houve uma queda nesse valor, porque, segundo ele disse, “quem vai comprar ilegalmente vai pagar menos, logicamente”. Ainda sobre a legalidade da decisão, o diretor afirma que essa decisão não está pautada no decreto do Ministério, que listou a mineração como uma atividade essencial.
ASSISTA NA ÍNTEGRA; E INSCREVA-SE NO CANAL.


Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo