ITAITUBA

Em Rurópolis: Agricultor é preso por ter matado ex-namorada a facadas.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Feminicídio ocorreu em Rurópolis, sudoeste do estado. Vítima foi assassinada após ser perseguida pelo suspeito durante meses.


Um agricultor foi preso por ter assassinado a ex-namorada a golpes de faca, em Rurópolis, sudoeste do Pará. Deones Costa Pereira, 36 anos, foi transferido nesta quinta-feira (16) para o presídio do Centro de Recuperação Regional de Itaituba, por determinação judicial.

Deones é suspeito de matar a dona de casa Michele Rodrigues de Oliveira, 20 anos, que foi encontrada morta a golpes de faca em sua residência no Km 85 da comunidade Água Azul, em abril de 2016.


Perseguição à vítima

Segundo o delegado, a motivação do feminicídio está ligada ao ódio e vingança por parte do autor do fato, uma vez que a vítima teria namorado o acusado e teria rompido o relacionamento com ele. Desde então, Deones teria passado a persegui-la. Em uma ocasião, durante uma discussão entre os dois, ele chegou a jogar areia na vítima pelo fato de a mesma ter se recusado a sair com ele. “As perseguições eram constantes, principalmente, quando a vítima passou a constituir um novo relacionamento”, apurou o delegado.

Em 2 de abril de 2016, familiares encontraram o corpo de Michele deitado sobre uma cama em sua residência, com golpes de faca na altura do peito e próximo ao pescoço. Na ocasião, os policiais civis e militares observaram que haviam sinais de luta e os objetos da casa estavam jogados pelo chão. O corpo da vítima foi levado para o Hospital Municipal de Rurópolis, onde foi submetido a exame cadavérico e posteriormente liberado para seus familiares.

A prisão dele foi cumprida durante diligências realizadas na localidade de Divinópolis, por policiais militares do Destacamento local, sob comando do sargento Roberto Lages. Segundo o delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da UIPP de Rurópolis, militares da 17ª Companhia Independente da PM, sob o comando do major Márcio Abud, realizavam, há algum tempo, incursões na região do Km 70, na rodovia Transamazônica, e em comunidades vizinhas, para localizar o suspeito e dar cumprimento à Ordem Judicial. As investigações continuam, já que existe um segundo suspeito que também está sendo procurado por envolvimento no crime.

G1 Pará.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo