ITAITUBA

Emater habilita extrativistas do Marajó para aumentar produtividade de açaizais nativos

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


O manejo sustentável de açaí de várzea no município de Chaves é o tema da capacitação que o escritório local da Emater promoveu em Santa Cruz do Arari, ambos no arquipélago do Marajó. O objetivo é melhorar a produtividade dos açaizais nativos. Realizado na comunidade Rio Nascimento, o curso teve a participação de 20 extrativistas e o apoio da Associação dos Agricultores e Catadores de Açaí do Rio Nascimento.

A capacitação foi ministrada pelo engenheiro agrônomo e chefe do escritório local da Emater no município de Santa Cruz do Arari, Orlando Lameira. Ele explica que a ação garantiu diversos serviços e atendeu à demanda dos moradores locais.  

“A comunidade realmente precisava dos nossos serviços: regularização ambiental através da entrega de oito Cadastros Ambiental Rural (CAR) para acesso ao crédito rural, assistência técnica para o aumento da produção de frutos de açaí através do curso de manejo de açaizal, que foi realizado dentro da proposta do programa Pró-Açaí. O objetivo é fortalecer ainda mais o acesso dos extrativistas as várias políticas públicas que eles têm direito”, informa.

Os extrativistas também receberam mudas de banana BRS Pacoua, uma variedade diferenciada que apresenta maior produtividade e resistência às principais doenças que atacam os bananais no Brasil. No total, foram entregues 230 mudas, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). O escritório local também cadastrou novos agricultores para acesso às políticas públicas disponíveis por meio da Emater. 

PRÓ-AÇAÍ

O curso manejo de açaizal foi aplicado de acordo com diretrizes do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Açaí (Pró-Açaí), cujo objetivo é aumentar a produção do fruto no Estado.  Entre as ações estão a distribuição de sementes de novas cultivares desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); assistência técnica e capacitação de técnicos e produtores.

Presidente da associação, o extrativista Albertino Moura diz que os serviços da Emater fazem a diferença para quem trabalha no campo.  “A Emater é como se fosse um ‘padrinho’, pra gente, já que nos apoia e sempre está ao lado dos extrativistas do município de Chaves. Hoje, com a Emater, a gente vive melhor, porque temos orientação técnica de qualidade e estamos evoluindo passo a passo”, comentou. 

Orlando Lameira ressalta que a ação foi ‘muito proveitosa’, pois as informações sobre as novas tecnologias de manejo de açaizais, no curso, foram bem absorvidas pelos participantes, que começarão a trabalhar em forma de mutirão nas propriedades dos associados, para que o trabalho fique mais organizado e ágil, diz ele. 

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS