ITAITUBA

Encontrado mais dois corpos sem vida

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Mais dois corpos sem vida foram encontrados na última terça-feira (15) numa área abandonada da Vila Valentim Serra, zona rural de Marabá, a cerca de 30 quilômetros do centro de Parauapebas. No último final de semana, outros dois corpos foram encontrados presos um ao outro e com perfurações por arma de fogo, em avançado estado de decomposição.

Nesta quarta-feira (16), Edilson de Jesus Lima, de Itupiranga, esteve no Instituto Médico Legal (IML) de Parauapebas e fez o reconhecimento de um dos mortos, Eduardo Vieira Lima, encontrado no sábado (12). O outro homem encontrado naquele dia foi identificado pela mesma pessoa apenas pelo apelido de “Al”.


Segundo informou Edilson Lima, Eduardo Lima é sobrinho da companheira de Edilson, que diz ter 90% de certeza que os dois corpos em decomposição sejam do genro dele e de outro sobrinho da mulher dele, os quais identificou como Deyvid Bezerra da Silva e Claudeilson Oliveira Lima, o Neco. Apesar de os corpos estarem praticamente irreconhecíveis, ele afirma identificar as vestes das vítimas.


Edilson Lima acrescenta que “Al” seria o único que não é seu parente, mas que ele diz conhecer como amigo dos demais. Os quatro homens teriam saído no último dia 11 (sexta) de Marabá para Canaã dos Carajás e sido vistos no mesmo dia, pela última vez, em Parauapebas. “Eles saíram de casa na sexta e estavam sem dar notícias desde então. Ontem (terça) alguém nos informou desse caso aqui”, comentou Edilson Lima.


Sobre o genro, Edilson diz que ele estava desempregado após sair do emprego em uma construtora. Por fim, o identificador dos corpos informou não saber o que os quatro fariam em Canaã e nem o que pode ter motivado o quadruplo homicídio.


Um irmão de Deyvid Silva chegou a procurar a delegacia em Parauapebas e informado que o irmão havia mantido contato com ele, pela última vez, quando estava na cidade, na sexta-feira.


A delegada Yanna Azevedo, da Divisão de Homicídios de Parauapebas, esteve em ambos os locais onde foram encontrados os cadáveres. Em declarações prestadas à reportagem, ela informou que foram feitos os levantamentos iniciais e repassados para a Polícia Civil de Marabá, já que, apesar de ser próxima de Parauapebas, a vila está situada em solo marabaense.


Por sua vez, a delegada Simone Felinto, diretora da 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Marabá, informou que uma equipe tentou se deslocar para a região nesta quarta-feira (16), mas não pôde passar por um bloqueio na estrada. As identificações dos corpos deve ser o primeiro passo para a polícia começar a desvendar o caso.


Mesmo dia

Os dois primeiros corpos foram encontrados por um vaqueiro na madrugada de sábado (12) com as mãos presas entre si. O local onde eles foram achados fica a aproximadamente dois quilômetros da residência mais próxima da vila. Um dos homens estava vestindo apenas roupas íntimas e o outro trajava bermuda.


Próximo do local, na terça-feira (15), pouco depois do meio dia, foram encontrados os outros dois corpos, também amarrados, de bermudas e totalmente desfigurados pela decomposição. Acredita-se, no entanto, que as execuções tenham ocorrido na noite da última sexta (11), quando um fazendeiro da região ouviu disparos de arma de fogo, por volta das 20 horas. 

Fonte: (Vela Preta/Waldyr Silva)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS