ITAITUBA

Encontrado na Zona Rural de Eldorado do Carajás esqueleto de idoso desaparecido desde o início de janeiro

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


É de Nelson Rodrigues da Silva, 78 anos, natural de São João do Araguaia, o esqueleto encontrado em uma área ao lado do PA Peruana, zona rural de Eldorado dos Carajás. 
Ele estava desaparecido desde o último dia 10 de janeiro, quando saiu de casa, por volta das 4h da madrugada, com várias roupas em uma bolsa e, supostamente, R$ 1.100,00 na carteira, deixando os documentos e cartões de saque bancário na casa da filha Sueli Soares de Souza, que mora com o marido Valtevir de Souza Machado e os filhos.
Nelson Rodrigues da SilvaO esqueleto foi encontrado ontem (19), nas terras de Adalto Ferreira de Castro, por dois empegados dele – Marcos e Francisco – que faziam pulverização no local. Comunicado, Castro registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil e, em seguida, procurou o vizinho, Valtevir, que mora a um quilômetro de distância, pois ouviu dizer que o sogro deste havia desaparecido havia pouco mais de um mês.
Valtevir e a mulher dele, Sueli, foram até o local e identificaram o esqueleto como do pai dela, pelas roupas e por vários objetos que ele levava ao sair de casa, como sandália, escova de cabelo, camisa de malha listrada, botina e bolsas.
Sueli de Souza conta que o pai, ao sair de casa, disse que iria embora e estava levando R$ 1.100,00 na carteira, mas nada foi encontrado com ele. O casal disse que não pode dizer que o idoso foi assassinado ou teve morte natural. Os ossos foram removidos ao IML para a perícia que vai determinar em que circunstâncias se deu a morte de Nelson.
Sueli conta que o pai morava em Marabá com a madrasta dela e que esta, muito doente, havia pedido que a filha o levasse para Eldorado, uma vez que estava fraca, não podendo cuidar de Nelson, que estava se alimentando mal e também adoecendo. 
A filha conta que o pai era bem cuidado, bem alimentado, vivia confortavelmente, mas sempre dizia que um dia iria embora de casa.
(Blog do Zé Dudu)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS