ITAITUBA

Estado muda calendário de benefícios para evitar aglomeração nas agências do Banpará

Organização e triagem nas filas oferecem comodidade e segurança aos beneficiários dos programas do Governo do Pará. Foto: Reprodução/Agência Pará.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Para garantir agilidade e segurança no atendimento aos beneficiários dos programas de transferência de renda e incentivo à economia Renda Pará e Fundo Esperança, administrados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), o governo estadual – criador e executor das iniciativas – mudou o cronograma de pagamentos, a fim de evitar aglomerações e longas esperas para receber o dinheiro. Agora, são três dias de saques na semana considerando o mês de aniversário do beneficiário, ampliado para os sábados, das 8 às 14 h.

O Estado também reforçou o número de funcionários que fazem as triagens nas filas e oferecem ajuda aos que buscam as agências do Banco do Estado do Pará (Banpará), onde são feitos os saques. A mudança é válida desde esta quarta-feira (7 ). Para verificar os documentos e outras informações, os interessados devem acessar o site https://www.sedeme.pa.gov.br/fundo-esperanca.

“Os beneficiários que receberão o pagamento do auxílio financeiro pelo Renda Pará e os empreendedores que terão acesso ao recurso disponibilizado pelo Programa Fundo Esperança deverão ficar atentos ao calendário de atendimento, que foi ampliado para garantir o conforto e a comodidade de todos que serão atendidos nas agências do Banpará em todas as regiões do Estado”, orientou o titular da Sedeme, José Fernando de Mendonça Gomes Júnior. “Outra orientação importante é sobre a documentação necessária, que deve estar em conformidade com a lista divulgada nos sites e redes sociais oficiais do Governo do Estado e da Sedeme”, acrescentou.

Comodidade

O presidente do Banpará, Brasilino Assunção, explicou que, “anteriormente, eram dois dias de pagamento. Hoje são três dias para cada mês de aniversário das pessoas físicas ou de constituição de pessoas jurídicas. Além do mais, nós disponibilizamos quatro pessoas em cada agência apenas para organizar as filas, fazer a triagem dessas pessoas para saber se efetivamente estão programadas para receber nesse dia ou se serão os próximos”.

Ele enfatizou que o funcionamento do Banpará aos sábados será exclusivo para beneficiários do Renda Pará e Fundo Esperança, não havendo expediente para demandas relacionadas a outros produtos.

“Também ressalto que, desde hoje de manhã até o final dos pagamentos, estamos colocando à disposição dessas pessoas nas filas água e suco em caixa para oferecer mais conforto. Todas as pessoas serão contempladas com o pagamento. Ninguém voltará sem receber os seus benefícios. Com essas medidas que foram tomadas tenho a certeza que o atendimento fluirá melhor. Contamos com a colaboração de todos para evitar aglomerações sem necessidade”, reforçou Brasilino Assunção.

Balanço – Até hoje, 7 de abril, o crédito de R$ 100,00 do Renda Pará foi pago a 418.210 pessoas, totalizando R$ 41.821.000,00. Já o crédito de R$ 500,00 foi sacado por 19.429 beneficiários, resultando na liberação de R$ 9.714.500,00. Até o momento, 25.490 inscritos no Programa Fundo Esperança receberam os recursos, totalizando o pagamento de R$ 73.459.822,88.

Gerenciado pela Sedeme e operacionalizado pelo Banpará, o Fundo Esperança disponibilizará o total de R$ 150 milhões para pequenos e microempreendedores. As principais vantagens do programa são a taxa de juros de 0,2% ao mês, o prazo para pagamento de até 36 meses e a carência de 180 dias para pagar a primeira parcela.

A medida possibilita financiamentos de R$ 2.000,00 até R$ 50.000,00 para empreendedores com dificuldades financeiras. Fazem parte do público-alvo do programa empresários informais e integrantes da economia criativa, microempreendedores individuais (MEIs), microempresas, empresas de pequeno porte, cooperativas de trabalho, agricultura familiar e transporte sediadas no Pará.

O Renda Pará e o Fundo Esperança integram o pacote econômico e tributário do governo estadual que minimiza os impactos da pandemia de Covid-19 sobre famílias de baixa renda e empreendimentos. O Renda Pará prevê auxílio de R$ 100,00 destinado a famílias em situação de vulnerabilidade social que possuem cadastro ativo no “Bolsa Família” (programa do governo federal), e o valor de R$ 500,00 para garçons, manicures, barbeiros, cabeleireiros, maquiadores, profissionais ligados à música e educadores físicos autônomos.

Fonte: Agência Pará.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo