ITAITUBA

Ex-padastro manteve relações sexuais por 2 anos com menina de 12 anos, no Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil que atua no distrito de Marudá, em Marapanim, litoral nordeste do Pará, prenderam um homem em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável majorado. A prisão foi feita após ele ser denunciado por manter relações sexuais com uma menina de doze anos, filha de sua ex-mulher.
(Reprodução)
Segundo a Polícia Civil, ele foi preso nesta quinta-feira (17), por intermédio da Unidade Integrada de Marudá, com apoio do pelotão da Polícia Militar de Marapanim e do Conselho Tutelar. O crime de estupro praticado pelo acusado foi considerado majorado – ou seja, mais grave – por causa da continuidade delitiva, já que ele manteve relações com a vítima em várias ocasiões. 
O Conselho Tutelar recebeu denúncia anônima via Disque Direitos Humanos, informando que a criança em questão estava sendo vítima de abusos por parte do ex-marido de sua mãe. Apesar de ter terminado o relacionamento com a mãe da vítima, o autuado continuava frequentando a casa da mulher, passando a noite e tendo relações sexuais com a menina.
Ao verificar a informação, os órgãos de segurança pública confirmaram a veracidade do caso, sendo constatado que o indiciado tem relações sexuais frequentes com a vítima desde quando ela tinha 10 anos, tendo atualmente 12 anos. Em decorrência da gravidade dos crimes, ele foi preso em flagrante delito e já deve ser encaminhado ao sistema penitenciário.

OLiberal

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS