ITAITUBA

Foi preso o autor da morte de mototaxista em Xinguara

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil de Xinguara, no sul do Pará, prendeu, no último sábado, 19, Mário Silva de Almeida, 20 anos, autor do assassinato do mototaxista Eurípedes Morais de Siqueira, 51 anos. 
O acusado estava escondido na casa de uma irmã, que mora em um lote de terra no assentamento de trabalhadores rurais localizado na fazenda Cristalina, em Santana do Araguaia. O crime se registrou no último dia 14, na rodovia PA 279, que dá acesso à cidade de Água Azul do Norte. Em depoimento, Mário confessou o crime, alegando que matou a vítima porque foi possuído por um mau espírito. O crime foi registrado na Seccional Urbana de Xinguara, onde a equipe policial passou a investigar os fatos e identificou o autor do crime.

Segundo o delegado Orimaldo Farias, responsável pelo inquérito, foi solicitada à Justiça a prisão preventiva de Mário, após ele ter sido identificado como o autor do crime. No decorrer das buscas ao acusado, a equipe de policiais civis conseguiu informações de que o acusado estava escondido no assentamento. Ele foi indiciado por crime de latrocínio – roubo seguido de morte – por ter, além de cometer o assassinato por esfaqueamento, ter fugido com a moto da vítima. Ao ser preso, os policiais civis localizaram a moto roubada de posse do acusado. O veículo havia sido alterado pelo acusado, que retirou os adesivos de mototáxi, as placas e os paralamas.
Após ser preso, ele foi conduzido para Xinguara, onde foi ouvido em depoimento pelo delegado. Demonstrando frieza ao relatar o crime, segundo avaliação do policial civil, Mário Almeida surpreendeu ao revelar o motivo que o levou a matar Eurípedes. “Ele alegou que foi tomado pelo espírito mau de seu pai, que era pistoleiro, e que o incitou a sair de casa para matar alguém”, afirmou o delegado, repetindo as frases ditas pelo acusado. Ainda, em depoimento, detalha Farias, o acusado relatou que, no dia do crime, pegou a faca que tinha em casa e passou a caminhar pela cidade. Disse que se lembra de ter passado pelo terminal rodoviário até chegar a um posto de combustíveis, onde estava a vítima em sua moto, em um ponto de mototáxi.
O acusado, salientou o delegado, lembrou, no depoimento, que a vítima chamou sua atenção por se tratar um homem que aparentava ter idade avançada. Assim, o acusado pediu à vítima para fazer uma corrida até um local, na zona rural da cidade, onde existe uma represa. Sem saber que conduziu seu algoz, a vítima o levou até o local indicado, na PA 279, em um local deserto. Ali, após chegar ao destino, o mototaxista parou no local indicado pelo acusado que, assim que desceu da moto, sacou a faca e desferiu um golpe no pescoço da vítima.
Logo em seguida, desferiu um golpe no abdome de Eurípedes, que morreu no local. Após o crime, Mário saiu em fuga na moto da vítima, seguindo para a localidade de Monte Castelo, em Xinguara, onde morava junto com a mãe. No dia seguinte, o acusado retirou os adesivos, placas e paralamas que identificavam a moto, e saiu em fuga em direção à Santana do Araguaia. Os policiais não localizaram a faca. O delegado disse que vai investigar se o acusado está envolvido em outras mortes, com uso de faca, registradas na região. Mário ficou de ser transferido ao presídio de Marabá.
Fonte: policiacivil.pa.gov.br

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo