ITAITUBA

Gás de cozinha tem aumento de 27% em um ano e é vendido até a R$ 100

Produto vem passando por sucessivos reajustes de preço (Marcello Casal / Agência Brasil)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Segundo o levantamento do Dieese/PA, em março de 2020, o preço do botijão em Belém era comercializado em média a R$ 70,67 (com o menor preço a R$ 68 e o maior, R$ 82). Em dezembro daquele ano, o produto já custava em média a R$ 80,11 (com o menor preço a R$ 73 e o maior, R$ 89).

Em janeiro de 2021, o gás de cozinha continuava desfalcando o bolso dos belenenses, sendo vendido em média a R$ 82,94 (com o menor preço a R$ 75 e o maior, R$ 90). Em fevereiro, novo reajuste, em média a R$ 86,38 (com o menor preço a R$ 79,99 e o maior, R$ 94,99). Em março, mas uma alta significativa, de quase 4%, o botijão sendo comercializado a R$ 89,71 (com o menor preço a R$ 82 e o maior, a R$ 99,99).

Ainda segundo o Dieese/PA, o reajuste no preço do gás observado na capital nos últimos 12 meses também se estendeu a todo o Estado. Em alguns municípios, o preço do botijão já é comercializado por mais de R$ 100.

O liberal

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo