ITAITUBA

Governo do Estado investe em rede de atendimento para pessoas com espectro autista

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Para garantir direitos, respeito e atendimento adequado aos autistas, o Governo do Estado desenvolve ações inclusivas que integram a Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Peptea), instituída pela Lei nº 9.6061, sancionada em maio de 2020, pelo governador Helder Barbalho (MDB).

Nesta quinta-feira (17), a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) inaugurou o Núcleo de Atendimento ao Transtorno do Espectro Autista (Natea), no Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR). Com a oferta inicial de 150 atendimentos mensais, o Governo prevê alcançar, gradativamente, 300 novos atendimentos nos próximos meses.

A professora Edilene do Socorro é mãe da Hannah Vitória, que foi diagnosticada, há sete anos, com autismo. Atualmente com 18 anos, Hannah já passou por inúmeros tratamentos inadequados e viveu o negligenciamento de outras gestões.

“Eu luto pelos direitos das pessoas autistas desde que a minha filha foi diagnosticada e é a primeira vez que vejo uma gestão que realmente olha pelos nossos problemas, é aberta ao diálogo e resgata a cidadania e os direitos dos autistas. É um avanço fantástico que vai ajudar milhares de autistas”, afirma, emocionada.

Segundo o governador Helder Barbalho, o Natea, que é o 1º serviço baseado em análise de comportamento do Pará, constitui a primeira etapa para que o Estado se torne referência em tratamento do espectro autista para todo o Brasil. No primeiro semestre de 2021, será entregue o Centro Especializado em Transtorno do Espectro Autista (Cetea).

O titular da Sespa, Rômulo Rodovalho, afirma que lançar o Natea em um ano tão difícil traz o sentimento de renovação e esperança, e afirma que a Secretaria busca descentralizar esse tipo de serviço para outras regiões paraenses, como Marabá e Santarém.

Desde o início da atual gestão, segundo a coordenadora estadual de Políticas para o Autismo da Sespa, Nayara Barbalho, diversas parcerias fundamentais foram firmadas para garantir qualificações relacionadas ao autismo.
“A Escola de Governança do Estado disponibilizou formações para servidores públicos municipais e estaduais de sete municípios correspondentes às regiões de saúde do Estado. Outros sete municípios receberão a qualificação, a partir de janeiro de 2021”, informa.
A UEPA iniciou, neste ano, a 1ª especialização em autismo do Estado do Pará, com 350 vagas. A partir de janeiro de 2021, a UFRA realizará capacitações de professores e familiares em sete municípios do Estado e o SEBRAE desenvolverá qualificações voltadas ao empreendedorismo de jovens e adultos com autismo para o ingresso no mercado de trabalho.

Em outubro, foi lançada a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea), emitida pela Sespa. A primeira remessa beneficiou 380 usuários. Com o documento, as pessoas com autismo passam a ter prioridade no atendimento em serviços públicos e privados, além de formar a primeira base de dados sobre o autismo no Pará.

“Nós, autistas, vivemos um momento histórico. O Governador prometeu cuidar da gente e está fazendo”, afirma o estudante de direito, Renan Fonseca, 18 anos, diagnosticado com autismo aos 12. Ele afirma que o bullying e a depressão fizeram parte de sua adolescência e as ações do Governo funcionam como um combate à discriminação.

“Agora temos a garantia de cuidados e do respeito aos nossos direitos. Essas ações proporcionam a muitos autistas o acesso a um atendimento de qualidade e um tratamento adequado. Acredito que quanto mais informação a sociedade tem, menor a força do preconceito e menos autistas vão ter que passar por tudo que eu já vivi”, afirma. 

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo