ITAITUBA

Governo do Pará tem projeto sobre ‘carbono neutro’ aprovado

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


O Governo do Pará recebeu, nesta segunda-feira (21), a aprovação do projeto “Preparando um Território Carbono Neutro”, elaborado em uma parceria do Estado, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), e a organização não governamental The Nature Conservancy.

O projeto, a ser implementado nos próximos dois anos, contará com o financiamento pelo Fundo de Inovação da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF-Task Force), com recursos do governo norueguês geridos pelo Programa das Nações Unidos para o Desenvolvimento.

Fortemente alicerçado nos avanços promovidos pelo Governo do Pará em sua agenda climática, em especial, na Política Estadual sobre Mudanças Climáticas e no Plano Estadual Amazônia Agora, também apoiados pela Força-Tarefa dos Governadores para o Clima, o projeto tem como objetivo central apoiar os esforços do Estado para tornar-se um carbono neutro até 2036. Para isso, está focado em duas frentes consideradas estratégicas e impulsionadoras: 

– Desenvolvimento de uma Plataforma de Inteligência Territorial, com rastreabilidade para a cadeia agropecuária, gerando maior segurança para os investimentos públicos e privados e promovendo a gestão integrada de ações ambientais, fundiárias e produtivas no território. A plataforma possibilitará valorizar produtores, produtoras e comunidades comprometidos com o cumprimento da legislação e a melhoria dos seus sistemas produtivos, apoiando maior eficiência nas áreas já abertas; a recuperação de áreas degradas e o alcance e a visibilidade da produção responsável, certificando produtos junto aos mercados cada vez mais exigentes quanto às responsabilidades socioambientais; 

– Desenvolvimento de Estratégia Estadual de Bioeconomia, com base nas florestas nativas e agroflorestas, que gere as condições necessárias para o fomento ao desenvolvimento das áreas protegidas por povos indígenas, comunidades tradicionais e agricultores familiares no Pará e suas iniciativas, valorizando a floresta viva, seus protetores e impulsionando a bioeconomia paraense.

Selecionada entre 21 propostas desta chamada internacional, a aprovação do projeto é uma sinalização importante de que o Estado está no caminho correto e uma contribuição importante para ações que pavimentarão investimentos maiores no desenvolvimento socioeconômico e na conservação ambiental no Pará. É também o reconhecimento de que o Pará assume cada vez mais o seu protagonismo e responsabilidade na agenda climática nacional e internacional.

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo