ITAITUBA

Governo mantém bandeiramento vermelho em todas as regiões do Estado

Foto: Reproducão

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O governador Helder Barbalho anunciou, na tarde desta quinta-feira (08), por meio das suas redes sociais, que o Estado vai manter o bandeiramento vermelho em todas as regiões do Pará. A medida preventiva é para conter o avanço do novo coronavírus. A decisão foi tomada durante reunião do Comitê Técnico e Científico liderado pela Secretaria de Saúde (Sespa), realizada também nesta quinta-feira, e levando em consideração tanto os dados de demandas por leitos, quanto de infecção pela doença nos municípios.

“A partir dos dados científicos e utilizando a inteligência artificial, é fundamental que continuemos tomando as medidas de distanciamento social e as precauções necessárias para que possamos atravessar este momento de maior dificuldade. Precisamos da colaboração para que, daqui a uma semana, possamos atualizar os dados e, se for possível, já iniciar a redução das restrições e a retomada gradativa junto com a vacinação para proteger a nossa população”, disse o chefe do Executivo Estadual.

Estiveram presentes na reunião o secretário da Sespa, Rômulo Rodovalho, e o diretor de Vigilância em Saúde da secretaria, Denilson Júnior, além do secretário de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Ualame Machado, e o reitor da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), professor Marcel Botelho, responsável pela avaliação do cenário epidemiológico do Pará, a partir dos dados fornecidos pelas secretarias estadual e municipais de Saúde.

De acordo com o governador, a taxa de ocupação de leitos de UTI no Pará, atualmente, chega a 83,7%, e a de leitos clínicos chega a 66,6%. No entanto, algumas regiões do Estado já apresentam redução na pressão por leitos e na infecção pela doença.

“É fato que algumas regiões já apresentam redução. A própria Região Metropolitana já demonstra claramente redução na pressão, o Oeste do Pará da mesma forma e o Marajó. Mas, ainda remos algumas regiões, como a Nordeste, a Sul e a Sudeste que merecem uma atenção redobrada. Por isso, continuaremos avançando na ampliação doo número de leitos clínicos e de UTI. Use máscara, se proteja e vamos juntos com solidariedade, empatia e amor ao próximo”, reforçou Helder Barbalho.

Agência Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo