ITAITUBA

Homem sobrevive após ficar 9 horas com facão cravado na cabeça em Santa Catarina

Raio-x mostra facão no crânio da vítima — Foto: Polícia Civil/Divulgação

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um homem de 59 anos teve um facão cravado na cabeça após uma briga com um conhecido dentro da própria casa em Mafra, no Norte catarinense. Ele foi atingido na noite de quarta (16) e buscou por ajuda na manhã quinta-feira (17), após ir a pé até a casa de uma familiar.

Segundo a polícia, ele ficou por pelo menos 9 horas com o facão na cabeça. Nesta sexta-feira (18), ele seguia internado após passar por cirurgia e, conforme o hospital, tem quadro de saúde estável.

O suspeito de atingir o conhecido na cabeça, de 58 anos, foi preso preventivamente por tentativa de homicídio na tarde desta sexta-feira (18). O homem, segundo o delegado, foi encaminhado para o Presidio Regional de Mafra

Antes de ser levada ao hospital, a vítima chegou a relatar para os agentes que havia sido agredida. Segundo o Hospital São Vicente de Paulo, o homem passou por cirurgia na quinta. A unidade não informou quanto tempo levou o procedimento cirúrgico para retirada do facão e se o homem poderá apresentar sequelas. A Polícia Civil pretende ouvi-lo assim que ele receber alta médica.

Briga entre conhecidos

Segundo a Polícia Civil, a confusão aconteceu por volta das 21h de quarta-feira (16). De acordo com o delegado que investiga o caso, Lucas Magalhães, os homens estavam bebendo na casa da vítima quando aconteceu o desentendimento.

“Segundo o suspeito, ele pediu para dormir na casa da vítima. Mas ela se negou e pegou um facão. A vítima chegou a feri-lo no braço. O suspeito então, tomou o facão dele e cravou o objeto na cabeça da vítima”, disse o delegado.

Depois de atingir o conhecido com o facão, o suspeito saiu com a bicicleta da vítima em busca de socorro porque também estava ferido, segundo o delegado.

“Ele informou que ficou preocupado com o ferimento no braço e pegou a bicicleta da vítima em busca de ajuda. Ele acabou desmaiando no caminho porque perdeu muito sangue, foi amparado por populares e encaminhado ao hospital”, explicou.

Após ser atendido no hospital, o suspeito foi liberado. Ele foi ouvido na quinta-feira (17) pela polícia e segue solto porque não se tratava de um flagrante, conforme o delegado.

O delegado informou que investiga o caso como tentativa de homicídio, mas que há suspeitas de latrocínio, pois o suspeito furtou a bicicleta da vítima e uma roçadeira.

Andou a pé com facão na cabeça

O homem ferido da cabeça foi encaminhado para o hospital somente no dia seguinte, quinta-feira (17), quando conseguiu pedir ajuda.

Segundo a Polícia Militar, não se sabe se a vítima desmaiou ou dormiu após ser ferida. De acordo com o delegado, foi só na manhã do dia seguinte, cerca de nove horas depois, que o homem foi andando com o facão ainda cravado na cabeça até a casa de uma sobrinha em busca de ajuda. A casa dela seria no outro lado da rua.

A familiar acionou o Corpo de Bombeiros. Os agentes chegaram no local por volta das 06h30 de quinta-feira (17) e encontraram o homem consciente e orientado. Ele estava sentado, apresentava os sinais vitais estáveis e foi levado para o hospital.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS