ITAITUBA

Idoso de 73 anos é o primeiro paciente do Hospital de Campanha de Santarém a receber alta médica

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A equipe médica do Hospital de Campanha de Santarém (HCS), no oeste do Pará, comemorou na noite de sábado (25), a alta de um paciente suspeito de Covid-19. O idoso de 73 anos, foi o primeiro paciente que entrou no Hospital e foi também o primeiro a sair. 
Idoso de 73 anos é primeiro paciente do HCS a receber alta médica — Foto: Reprodução/Redes Sociais
No registro feito pelos profissionais de plantão, é possível ver que o idoso segue andando para o portão principal, passando por um corredor formado por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e porteiro, sob aplausos.
Segundo o HCS, o idoso continuará recebendo acompanhamento clínico através do telemonitoramento domiciliar, visto que faz parte do grupo de risco, pois é diabético e hipertenso.
O paciente foi transferido para a unidade hospitalar no dia 22 de abril após passar um dia internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, apresentando sintomas como dor no peito, febre e dispnéia.
Segundo Silvério Cardoso, diretor geral do HCS, a alta do idoso é um marco para todos que estão atuando na Unidade. “Saber que o primeiro paciente, no perfil que tem, recebeu alta em poucos dias só traz o sentimento que todos atuaram de forma acertada e conseguiram preservar a saúde do paciente para entregar a família. Isso é o que queremos para todos que forem atendidos aqui”, ressaltou.
Emocionada, a esposa do paciente, Claudenice de Andrade, de 44 anos, agradeceu a todos os profissionais da saúde que estiveram envolvidos no atendimento. Ela contou que recebeu a assistência devida desde o atendimento domiciliar, na UPA, e depois no HCS.
“Temos muito que agradecer pelo apoio que nós tivemos desde o início do acompanhamento. Porque através de todo esse meu marido está voltando bem pra casa. Foi muito bonita a homenagem que fizeram na saída dele”, disse.

O atendimento

Segundo o infectologista do HCS, Dr. João Assy, o idoso relatou que teve sintomas gripais no início do mês e estava recebendo acompanhamento domiciliar. “No dia 20 de abril ele foi submetido a uma tomografia do tórax, quando foi detectado um comprometimento maior do que 30% e sugestivo para Covid-19. O paciente foi encaminhado pelo teleatendimento para internação na UPA, onde iniciou terapia com oxigênio e antibióticos para infecção bacteriana associada. No dia seguinte foi transferido para o Hospital de Campanha”, explicou.
Durante o período em que está em tratamento, o paciente não pode ter contato com a família, mas recebe o atendimento humanizado.
A coordenadora de enfermagem, Alcenir Lima, ressaltou que não pode ter acompanhante, nem visitas. “Mesmo que por pouco tempo, nós somos a família daquela pessoa. O paciente entende que a nossa equipe é tudo que ele tem naquele momento, é o amparo que ele tem. Temos essa responsabilidade”, enfatizou.
A equipe médica responsável pelo tratamento do idoso observou a evolução positiva do quadro clínico e após mais de 24h sem febre, sem a necessidade do uso do cateter de oxigênio e com saturação adequada, a alta foi dada.
G1 Santarém 

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS