ITAITUBA

Itaitubense morre após ser violentamente espancada com golpes de marreta em Sinop, no MT

Homem suspeito de cometer o crime utilizou de uma marreta para agredir a companheira. (Foto: Reprodução)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Uma mulher, ex-moradora de Itaituba, identificada como Francinete Silva dos Santos, 32 anos, morreu após ser brutalmente agredida, no bairro Montreal Park, em Sinop (MT), a golpes de marreta, na noite da última sexta-feira (09), a causa do óbito foi registrada como choque neurogênico. Ela não resistiu aos graves ferimentos e teve a morte confirmada nesta quarta-feira (14), pelo Hospital Regional aos familiares, que moram em Itaituba, sudoeste do Pará. As informações são do site Só Notícias.

Ela recebeu golpes na cabeça e outras partes do corpo, foi socorrida inconsciente e levada pelo Corpo de Bombeiros para receber atendimento médico. Ela foi brutalmente agredida na frente dos dois filhos que estavam aos cuidados do Conselho Tutelar, posteriormente as crianças foram entregues a avó e uma tia que são moradoras de Itaituba, e estão em Sinop, cuidando dos procedimentos necessários. O suspeito ainda não foi localizado.

O companheiro tentou enterrá-la em uma cova aberta no quintal da casa na última sexta-feira (9). O delegado afirmou também que há a possibilidade de um boletim de ocorrência ter sido registrado pela vítima contra o suspeito no ano passado por ameaça.

A conselheira e coordenadora da 2ª unidade do Conselho Tutelar, Margareth Dürks explicou, em entrevista, que “a avó não tem condições de ficar neste momento com as crianças, não porque ela não quer, mas lá (em Itaituba) mora em duas peças de chão batido e paga aluguel. É totalmente dependente de ajuda e vive em vulnerabilidade”.

Entretanto, segundo a coordenadora, o ex-marido de Francinete cedeu uma casa em Sinop, a avó para ela ficar com as crianças e o Conselho está fazendo monitoramento.

“Entregamos cobertores, cesta básica e estamos monitorando. As crianças terão atendimento médico e psicológico. Não podemos entregar definitivamente sem saber que terão uma vida digna”, finalizou a conselheira.

O principal suspeito do crime é o atual marido de Francinete que está foragido. Segundo a polícia, no imóvel havia muito sangue por diversos cômodos e um buraco com cerca de 0,80 centímetros de profundidade e 1,2 metro de largura onde possivelmente o corpo da mulher seria enterrado.

O corpo de Francinete Silva dos Santos, será velado a partir das 4h, no memorial da funerária Luz e Vida, na avenida das Embaúbas e o sepultamento está previsto para esta quinta-feira (15), às 10h30, em Sinop.

Fonte: Portal Giro

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS