ITAITUBA

Jovem é preso em Crepurizinho após receber encomenda de droga vinda de Itaituba

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Sival Vitor dos Santos Barbosa, de 19 anos.
“A comunidade está indignada, pois a gente prende e a justiça de Itaituba solta esses vagabundos. Pessoal dessa família sempre vão presos e são soltos.” disse, indignado, um policial Militar
Por volta das 19h30 do último sábado (6), a Polícia Militar da comunidade de Crepurizinho, região garimpeira de Itaituba, efetuou a prisão de um jovem identificado como Sival Vitor dos Santos Barbosa, de 19 anos. Ele é suspeito de envolvimento com tráfico de drogas.
Segundo a PM, ao meio dia de sábado a guarnição do destacamento foi informada, por meio de denúncia anônima, que um pacote suspeito estava sendo transportado de Itaituba para a comunidade de Crepurizinho através de uma empresa de transportes.

“Após informação, a GUPM se deslocou até o local de entrega do pacote, e ficamos em campana para tentar pegar no flagra o destinatário do pacote. Que desde as 14h em campana, a GUPM conseguiu prender o acusado no momento em que o mesmo recebeu a encomenda por volta das 19h30. Ao ser dado voz de prisão ele ainda tentou fugir e não teve êxito.” disse os policiais militares que participaram da operação
Com o acusado a polícia encontrou exatos 442 gramas de maconha prensada. Segundo a PM, Sival já seria um velho conhecido da PM na comunidade, sendo, inclusive, preso outras vezes por envolvimento com tráfico, receptação e tentativa de homicídio.
“A comunidade está indignada, pois a gente prende e a justiça de Itaituba solta esses vagabundos. Pessoal dessa família sempre vão presos e são soltos.” disse, indignado, o Cb Laudenir
PMs indignados

A prisão e, em seguida, liberação deste mesmo acusado [Sival], juntamente com seu pai [Docival Alves], em julho de 2018, motivou a revolta de um outro policial Militar, Sargento Renúbio, na época Comandante do destacamento de Crepurizinho. O PM manifestou sua completa indignação devido ao benefício concedido pela justiça à dupla, que havia sido presa em flagrante.
A revolta estava no fato dos criminosos serem velhos conhecidos da polícia, que já teriam sido presos diversas vezes por crimes na comunidade de Crepurizinho. A prisão da dupla era comemorada por moradores que imaginavam que os mesmos não retornariam tão cedo à comunidade. O PM Renúbio afirma ainda que, ao tomarem conhecimento da liberação da dupla, muitos moradores reagiram mau à notícia e passaram a cobrar uma explicação diretamente para ele, tornando o fato ainda mais preocupante.
Fonte: Portal Giro

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo