ITAITUBA

Jovem itaitubense realiza o sonho de ser aprovada no Concurso da PRF

Denise Viana conquistou a tão sonhada aprovação no Concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foto: Arquivo pessoal.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A jovem Denise Viana, natural de Itaituba (PA) e residente de Tabatinga (AM), foi aprovada no Concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos concursos mais concorridos do Brasil. A prova, em função da pandemia, teve que ser aplicada no dia 09 de maio de 2021, e o resultado foi divulgado, no Diário Oficial da União, em 28 do mesmo mês.

Denise, em entrevista ao Plantão, detalhou a sua trajetória e desafios que enfrentou até conquistar a tão sonhada aprovação. Ela relata que começou a estudar para concursos no ano de 2016, “bem desnorteada e sem saber por onde começar”. Em 2017, ao participar do Concurso da Prefeitura de Santiago (RS), alcançou a sua primeira aprovação em concursos públicos, porém, por motivos pessoais, não assumiu o cargo.

“[…] vendo os resultados, tem-se um incentivo pra continuar estudando, porém, junto com minha nomeação, veio também a transferência do meu marido. Por isso, não consegui nem assumir o concurso… “, disse.

Em 2018, foi aprovada no Concurso da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas (SEDUC-AM); em 2019, no do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM).

Desafios

Indagada sobre os desafios, Denise destaca que a falta de internet foi um dos maiores empecilhos já enfrentados em sua carreira de conscurseira. Isso porque, de acordo com ela, o sinal da rede, no interior do Amazonas, é bastante precário em termos de conexão.

“No interior do Amazonas, tudo é muito difícil. Vídeo no YouTube, nem pensar… A internet dá mal pra conversar no WhatsApp”, afirmou.

Mesmo com as dificuldades, ela relata que fez uma assinatura a um cursinho online, porém sempre temeu não conseguir baixar os materiais de estudo. No entanto, aos poucos, foi conseguindo baixá-los e, assim, realizou a preparação.

“… Era triste saber que a concorrência estava assistindo videoaulas no YouTube e acompanhando todas as novidades de concurso, e eu passando raiva com minha internet. Mas eu superava.”

Durante os preparativos, Denise teve que “abrir mão” de muitas coisas. Ela afirma que deixou de lado, passeios, roda de amizades, filmes, novelas e todo tipo de lazer. Contudo, diz nunca ter se arrependido do que fez, visto que “gostava mesmo era de, a cada dia, poder sentir-se mais preparada para alcançar o seu objetivo”.

Denise Viana após realizar o TAF. Foto: Arquivo pessoal.

“[…] acordar tarde nos finais de semana e tudo que era lazer, eu não conhecia mais. Meu lazer quando estava estudando para a PRF, era apenas um funcional. Eu fazia, pois precisava muito por causa do TAF […].”

Rotina de estudo e recomendações

A jovem conta que estudava pela manhã, tarde e noite, haja vista que só conciliava os estudos com os afazeres domésticos. “… Como eu não trabalhava fora, eu me cobrava ainda mais, pois pensava: Já que eu não trabalho, sou obrigada a estudar o máximo que eu puder”.

Ela realça que, no início, assim como muitos, sentiu-se incapaz; no entanto, buscava controlar a mente e pensava no positivo.

“[…] temos de pensar positivo, pois somos seres humanos e ninguém é melhor que ninguém. Você só precisa ter foco, muita disciplina e dedicação. Sobretudo, com om Deus no comando, a vitória é certa. Concurso público é uma fila, uma hora chega nossa vez. Só não passa quem desiste!”, finalizou.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS