ITAITUBA

Líderes religiosos solicitam à Câmara de Itaituba a inclusão das igrejas como atividade essencial

A sessão aconteceu nesta manhã de quarta-feira (31). Foto: Weslen Reis/Plantão.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Algumas lideranças evangélicas estiveram, na manhã desta quarta-feira (31), participando da sessão ordinária da Câmara do Poder Legislativo de Itaituba. O objetivo do encontro foi alcançar a inserção das igrejas no grupo de atividades essenciais.

A ideia já vem sendo discutida há alguns dias. O Pastor Edinaldo, membro da Igreja Restauração, afirmou que houve uma reunião com alguns vereadores. Na ocasião, os parlamentares fizeram lançar a essencialidade da igreja, que, segundo ele, já é considerada essencial a nível estadual e federal.

Líderes evangélicos participando da sessão. Foto: Weslen Reis/Plantão.

Edinaldo destaca que a inclusão das igrejas é de grande relevância, haja vista que a entidade, ao estar de portas abertas, torna-se mais viável no que diz respeito ao auxílio de pessoas as quais estão necessitando de ajuda neste período crítico da pandemia.

“[…] a igreja já tem toda uma liberdade para trabalhar neste período para ajudar, auxiliar… São muitas as vidas que estão precisando e, muitas das vezes, a igreja fechada sem liberdade vai ser um braço a menos para ajudar”, disse.

O pastor ainda destaca que as igrejas vêm trabalhando para manter todos os cuidados de biossegurança protocolados, a fim de evitar a disseminação ou contaminação do “novo-coronavírus”.

“[…] sempre com a consciência de que nós temos de ter muito cuidado de cumprir todas as normas, as regras (álcool em gel, máscara, manter o distanciamento…)”, finalizou.

Segundo ele, os vereadores deram um parecer favorável para a situação. Agora, o que resta é sancionar a lei que regulamenta a atividade.

Fonte: Plantão 24horas News.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo