ITAITUBA

Mais três mortes violentas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


O final de semana e o início desta foram marcados mais uma vez com o registro de três mortes violentas em Parauapebas, sendo uma por golpes de foice, outra por disparos de arma de fogo e a terceira encontrada nas águas do Rio Parauapebas. As vítimas são José Benedito Gonçalves Moreira, 24 anos, conhecido por Shayla; Rosenir Cristina da Silva Sousa, 46 anos; e Ivan Ferreira Coimbra, 38 anos.


Boiando no rio

O corpo sem vida de Shayla foi encontrado na manhã desta segunda-feira (21) boiando nas margens do Rio Parauapebas, na localidade conhecida como Balneário da Fia, no Bairro União, em Parauapebas. Shayla estava desaparecido desde as 5 horas de domingo (19), quando teria saído da casa onde morava acompanhado de um homem, o qual, segundo testemunhas, teria apresentado como seu namorado, mas que ninguém conseguiu identificar até o momento.


“Apuramos até agora que a vítima era travesti, natural de Cametá, estava na cidade há pouco tempo e tinha vindo de Belém”, informou o cabo PM Silva. Por outro lado, uma testemunha que pediu para ter nome preservado disse que a vítima conheceu o homem, que pode ter sido o algoz, dois dias antes de desaparecer na sexta-feira (18), quando os dois iniciaram um envolvimento amoroso.


No domingo, por volta de 5 horas, o homem teria batido na porta da casa onde Shayla estava morando, na Rua I, Bairro União, e os dois teriam saído juntos caminhando em direção ao rio, que fica aos fundos da residência. “Ele (Shaila) abriu a porta e saiu com esse homem. Um rapaz que estava sentado na porta de casa ainda perguntou o que ia fazer com um desconhecido na beira do rio, mas ele disse que o homem era seu namorado”, relata a testemunha, adicionando que depois disso Shayla não foi mais visto.


Até o fechamento desta matéria, não havia sido divulgada a causa da morte da vítima, cujo corpo não apresentava marcas ou qualquer perfuração de faca ou bala.


Golpe de foice

Ivan Coimbra foi assassinado a golpe de foice no último sábado (19) na localidade de Alto Bonito, zona rural de Marabá, mas já próximo de Parauapebas. A polícia prendeu Arthur Silva de Menezes, de 37 anos, que confessou ter praticado o assassinato.


Ouvido pela reportagem, Arthur Silva informou que no sábado ele chegou de Parauapebas e foi direto para um bar onde costuma beber. Lá teria conhecido Ivan, que o convidou para ir para outra vila.


Em dado momento da bebedeira, a vítima teria começado a tirar brincadeiras com o acusado, chamando-o de corno. O clima entre os dois ficou pesado e lvan foi embora, deixando o acusado no local.


Arthur conta que deixou o bar, reencontrou Ivan e os dois começaram a discutir novamente, e acertou um violento golpe de foice no pescoço da vítima, quase decepando.


Executada a tiros

A mulher Rosenir Cristina Sousa foi executada com quatro tiros no final da tarde desta segunda-feira (21) na porta do condomínio onde ela morava, localizado na Rua Luís Gonzaga, Bairro da Paz, em Parauapebas, quando ela retornava do trabalho.


As polícias Militar e Civil e uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foram acionadas para fazer os primeiros levantamentos e remover o corpo para o Instituto Médico Legal.


Segundo testemunhas, a vítima foi surpreendida por dois indivíduos em uma moto de placa e modelo não anotados. O ex-marido da vítima figura como suspeito de ter matado a mulher, mas a Polícia Civil não confirmou nem desmentiu essa informação. (Vela Preta/Waldyr Silva)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS