ITAITUBA

MAIS UMA VÍTIMA NA RODOVIA TRANSAMAZÔNICA.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A PERDA DO CONTROLE DA MOTO DE 300 CILINDRADAS ARREMESSOU OS DOIS OCUPANTES. UM MORTO, UM FERIDO E MAIS UMA FAMÍLIA LAMENTANDO A PERDA DE UM ENTE QUERIDO.


O servidor público Sérgio Amorim, 32, foi mais uma vítima da malfadada “Curva da Morte”, ponto de extremo risco do trecho urbano da rodovia Transamazônica (BR-230), em Itaituba, Oeste do Estado. O trágico acidente aconteceu por volta das 08h30 da manhã de domingo (02), quando Sérgio e o amigo dele, identificado como Clayton Vieira dos Santos, 24, vinham pela rodovia em uma moto Honda XRE-300. Já finalizando a chamada “Curva da Morte”, o piloto, que ainda não foi revelado se seria Sérgio ou Clayton, perdeu o controle do veículo, que foi projetado em alta velocidade para cima da calçada da loja Casa Branca Materiais de Construção. Os ocupantes do veículo foram projetados, respectivamente, a distâncias de 12 e 18 metros. Sérgio, infelizmente, teve morte instantânea em consequência de trauma crânio-encefálico. O corpo permaneceu no local até ser removido para necropsia por técnicos do CPC de Itaituba.



Clayton Vieira foi encaminhado às pressas para o Hospital Municipal, com suspeita de fraturas e trauma craniano. Segundo informações extra-oficiais obtidas junto a uma fonte do HMI, o estado clínico do paciente inspira cuidados, e já está sendo preparada a documentação para transferência para a cidade de Santarém, no Baixo Amazonas.

No mesmo local, um motocondutor caiu e morreu instantaneamente em fins de 2012. Na verdade, todo o trecho urbano da rodovia Transamazônica já se tornou motivo de críticas pesadas contra o governo Federal, particularmente direcionadas ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNI) e o 8º Batalhão de Engenharia do Exército (BEC), de Santarém. Se é realizada uma obra de pavimentação, não se coloca a devida sinalização. Além disso, a alta velocidade, a imprudência, negligência e imperícia, por si só, resumem-se a uma mistura que tem a desgraça por consequência. Esses fatores, associados ao consumo de bebida alcoólica e outras irregularidades, definem a fórmula da tragédia. Infelizmente, Sérgio Amorim foi mais uma vítima do trecho que já tem uma placa indicando “alto risco de acidente”.

Fonte: Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS