ITAITUBA

Manifestantes cobram, neste momento, a construção de uma ponte sobre o rio Tapajós, em Itaituba

Manifestação está ocorrendo no porto da balsa, em Itaituba. Foto: Weslen Reis - Plantão

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em favor da construção de uma ponte sobre o rio Tapajós, dezenas de pessoas estão reunidas, nesse momento, em forma de manifesto no porto da balsa do município de Itaituba, a fim de chamar a atenção das autoridades políticas e cobrar a concretização desta grande obra.

O protesto, liderado por empresários e membros da sociedade em geral, iniciou por volta das 8h da manhã deste sábado (05), e segue sem horário de término previsto.

Com faixas e estrutura de som, os manifestantes se propuseram a chamar atenção do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, para a causa que já se perdura há anos.

Foto: Weslen Reis – Plantão

A fim de reforçar a segurança no local, a Coordenadoria Municipal de Trânsito (COMTRI) e Polícia Militar estão dando suporte.

No momento atual, Itaituba vem se tornando palco de um rápido crescimento e desenvolvimento econômico, sobretudo na área da logística, em virtude da abundante escoação de grãos oriunda do estado do Mato Grosso, que chegam aos portos instalados no município.

Foto: Weslen Reis – Plantão

O vereador delegado Conrado Wolfring, que está apoiando a causa in loco, destacou a importância do ato público, mas também evidenciou a ausência de participação mais incisiva da população, dado que o sonho da obra é de todos os munícipes.

“Eu estou aqui como cidadão, não como político. Nós precisamos que o povo ajude a pressionar nosso presidente a fazer essa ponte. Enquanto o povo não tomar iniciativa, nós não mudamos a cidade. O povo reclama nas redes sociais, mas não se manifesta. A pressão do povo é que vai fazer mudara cidade”, pontuou.

Foto: Weslen Reis – Plantão

Por sua vez, Jean Coelho, agente de trânsito, compartilhou o mesmo posicionamento do vereador supracitado a acerca da pouca participação da população. Para ele, o movimento só ganha força quando todos partilham do mesmo objetivo, não somente nas redes sociais, mas nas ruas.

“A gente esperava uma movimentação maciça da população, mas não é o que a gente ver aqui. Infelizmente. O nosso objetivo é trazer a segurança para o movimento, para que seja pacifico”, realçou.

Por outro lado, na percepção de pessoas que dependem diariamente da balsa para atravessar o rio Tapajós, a construção da ponte seria de grande valia e acabaria com o monopólio, do qual queixam os entrevistados a seguir.

“Eu acho que a construção seria o melhor o melhor pra nós. Porque pra atravessar tem que pagar pra ir e voltar. Com a balsa é muita demora, uma humilhação”, disse José Carvalho, motorista.

“Pra nós é um grande benefício, porque a gente tem que ficar dependendo de balsa, que é caro”, frisou Baiano, agricultor.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS