ITAITUBA

Monitor do Seguro Rural avalia produtos para florestas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Brasília (27/11/2020) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, na sexta (27), da reunião virtual do projeto Monitor do Seguro Rural para avaliar produtos e serviços oferecidos pelas seguradoras e propor aperfeiçoamentos nos seguros agrícolas disponíveis para florestas.

O projeto é uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com a CNA e outras entidades do setor. Participaram do encontro produtores rurais e representantes dos setores público e privado, além de seguradoras.

Conforme dados do Mapa, o Programa de Seguro Rural (PSR) prevê um percentual de subvenção de 40% e limite anual de R$ 24 mil para essa modalidade de seguro. Em 2020, a área segurada de florestas pelo PSR até agora é de 35,2 mil hectares, com 263 apólices e R$ 324,7 milhões em importância segurada.

“Existem atividades e culturas pouco desenvolvidas no Brasil em seguro rural e, certamente, as florestas tem um grande potencial para crescer. A ideia é entender qual seria o melhor produto e o que precisa aprovar para termos um seguro eficiente para o setor”, disse o diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Pedro Loyola.

Na opinião do assessor técnico da CNA, Rogério Avellar, a baixa adoção de seguros do setor de florestas plantadas acontece em razão do desconhecimento dos produtos – específicos e oferecidos por poucas seguradoras – e pelas peculiaridades do setor, que tornam o produto caro para médios e grandes produtores.

Para aumentar a utilização do seguro, ele acredita que é preciso aproximar seguradoras e produtores. Segundo Rogério, a CNA também vem promovendo iniciativas para aumentar esse diálogo dentro da Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura, a fim de conseguir mais informações e detalhes para aperfeiçoar os produtos.

“É importante que esses produtos tenham uma modelagem mais adequada à realidade da produção florestal e do próprio produtor. Essa aproximação é fundamental para que esses produtos possam ser futuramente adquiridos e esse mercado se tornar importante para o setor de florestas”, afirmou Rogério Avellar.

Durante a videoconferência, uma representante da seguradora Mapfre apresentou produtos para o segmento.

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Wenderson Araujo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Fonte: CNA Brasil

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo