ITAITUBA

Novo Progresso é o 4º no ranking de homicídios no Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Mapa da Violência 2016 – Mortes por Armas de Fogo, divulgado hoje(25/07), informa que a quantidade de pessoas foram assassinadas a tiros em 2015/2016 no município de Novo Progresso a coloca em 4º colocado no ranking do estado do Pará. Entre os 145 municípios do estado, em proporção perde apenas para grandes cidades como Belém, Ananindeua e Marabá segundo os número de assassinatos anotados no último ano.
Entre os municípios paraenses que apresentaram elevação das altas taxas de homicídios no período Novo Progresso destaca-se especialmente nos últimos meses deste ano. Neste grupo que estão com a disparada da matança em elevação, as autoridades públicas progressense receberam com surpresa os dados e já nesta segunda-feira reuniram-se no gabinete do prefeito municipal Ubiraci Soares Macarrão em busca de soluções urgentes para coibir os crimes.
Para o advogado Edson Cruz, Procurador da Prefeitura e respeitado criminalista na cidade o Mapa da Violência esta assim por uma série de fatores, primeiro a falta de estrutura da Polícia Civil com baixo contingente não permite um trabalho efetivo de investigação, pois além de apenas um delegado, um investigador e o escrivão, esses ainda fazem trabalho de carceragem na DEPOL, o resultado disso é a impunidade nos registros policiais, fomentando a criminalidade.
“Não tenho elementos para julgar (a correção) das políticas de segurança. Mas se está havendo alto índice de violência, as políticas não são suficientes, mas já a tempos o município, as autoridades, prefeito, vereadores, promotoria tem pleiteado oficiando até “clamando” junto ao governo investimentos em segurança e o aumento de efetivo da Polícia Civil e Militar”, comenta Edson Cruz.
As medidas mais funcionais anunciadas pela prefeitura, promotoria, comando da Polícia Militar e lideranças presentes na reunião nesta segunda-feira(25), entre outras, foram as seguintes: a) organizar uma força tarefa para estarem viajando a capital Belém, pleitear melhorias nos efetivos policiais e outros investimentos em segurança; b) Solicitar do Governo Federal revisão na quantidade populacional no município de Novo Progresso, atualmente completamente defasado e prejudicando pelos baixos repasses em setores essenciais como segurança pública; c) Colocação o mais rápido possível em funcionamento, veículos da PM que estão paradas por falta de manutenção
Apesar dos números recaírem para Novo Progresso, os dados levam na mesma conta, crimes acontecidos em Castelo de Sonhos e Cachoeira da Serra, distritos de Altamira.

Texto publicado por Édio Rosa,
Foto e informações Repórteres Denis Macedo e Paulo Monteiro/Cultura FM – 87.9

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS