ITAITUBA

OAB condena agressão contra mulher em frente a loja em Belém

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, no Pará, condenou a agressão cometida contra uma mulher por três funcionários de uma loja de departamentos no centro de Belém na última quinta-feira (23). Em entrevista  nesta sexta-feira (24), a presidente da comissão, Luanna Tomaz, classificou o ato como chocante após ter acesso ao vídeo que registrou as cenas de violência.

“A situação mostra claramente o despreparo dessas pessoas na função de seguranças da loja no que diz respeito ao trato com a vítima que, ao que indica, aparenta ter transtornos mentais e viver em situação de rua. A lógica usada foi a da repressão, ao invés de prestarem assistência a alguém nessas condições. Poderiam ter acionado a PM, que tem treinamento para lidar com esses casos e encaminhar aos órgãos de assistência”, afirmou.

Um cinegrafista amador registrou, pela câmera do celular, o momento em que três funcionários de uma loja de departamentos agrediram uma mulher seminua em um trecho da avenida Presidente Vargas, na quinta-feira. De acordo com o cinegrafista, que pediu para não ser identificado, a vítima aparentava ter problemas psiquiátricos. (Assista ao vídeo acima).
Luanna Tomaz disse que, com base nas imagens, irá acompanhar o caso e solicitar informações à Polícia Civil e Secretarias Municipal e Estadual de Assistência sobre o acompanhamento à vítima, se foi acolhida e abrigada adequadamente.
“A lesão corporal a esta mulher está mais que caracterizada. O que foi feito dela depois disso? Tanto o Estado quando o município têm meios para assistir pessoas em situação de vulnerabilidade como a dela, através da Funpapa e dos CREAs, por exemplo. E quanto aos agressores, eles precisam ser responsabilizados”, declarou.
Procurada pelo G1, a loja Grippon disse que a mulher estava nervosa e teria invadido a loja para agredir clientes. A loja informou ainda que chamou a polícia após o furto, mas, segundo a delegada Rosemary Lopes, da Seccional do Comércio, nenhuma ocorrência foi registrada na polícia.
Fonte: G1-Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS