ITAITUBA

Óbidos: Veto do Projeto de Lei que garantia o pagamento de gratificação de insalubridade e periculosidade é mantido pela câmara dos vereadores

A votação de manter ou derrubar o veto do prefeito aconteceu na Câmera de Vereadores de Óbidos. Foto: Comunicação - Câmara de Cereadores de Óbidos

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na manhã da última terça-feira (19), em sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Óbidos, os edis se reuniram para votação de manter ou derrubar o veto do prefeito Jaime Silva (MDB), referente ao Projeto de Lei que garante o pagamento de gratificação de insalubridade aos servidores públicos municipal.

No momento, fizeram-se presentes todos os 13 nobres vereadores da Câmara de Óbidos, o presidente do sindicato dos servidores públicos de Óbidos (STPMO) ,Erison Campos, representantes do Sindicato do SINTESP (Sindicato dos Trabalhadores  em Saúde Pública do Pará) e vários servidores públicos.

Com a palavra franqueada ao plenário, o primeiro vereador a se pronunciar sobre o assunto o foi Rubinho Souza (PL), que teve posicionamento favorável à derrubada do veto do prefeito Jaime Silva, que garantia o pagamento do adicional de insalubridade.

“Eu desafio os nobres vereadores, a falarem seu voto, pois eu volto contra o veto do prefeito” ressaltou o vereador.

Além do vereador Rubinho Souza, pronunciaram-se, no plenário favoráveis a derrubar o veto o prefeito, os vereadores Jalico Aquino, Erneison Aquino, Chico Barbado, Irmão Negão e Nael Vasconcelos.

Após votação que é mantida em sigilo total, o veto do prefeito foi mantido pela maioria dos nobres vereadores, ficando a votação 7 a 5.

Os 5 vereadores que votaram para derrubar o veto;

Erneison Aquino; Rubinho Sousa; Irmão Negão; Nael Vasconcelos; Chico Barbado.

Vereadores que votaram para manter o veto:

Rilder Afonso; Agostinho do Curumu; Ismarc Soares; Marcos Marinho; Mário do Mingote; Robson Sousa; Carlinho Guimarães.

 

Fonte: Plantão 24horas News.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS