ITAITUBA

Operação Ares atinge centro de organizações criminosas em Icoaraci

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) deflagrou nesta terça-feira (22) a Operação Ares, realizada de forma integrada com os demais órgãos de segurança pública vinculados à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), em diversos bairros do distrito de Icoaraci, em Belém. A operação foi concentrada nas áreas denominadas Buraco Fundo, Paracuri, Tramontina (trevo), Sorriso e Maguari, que ainda possuem grande atuação de organizações criminosas, que segundo a polícia são responsáveis por muitos ataques na Região Metropolitana de Belém, inclusive contra policiais penais do Estado e outros agentes de segurança pública.A Operação Ares mobilizou 500 agentes da segurança pública no primeiro dia de ação

“É a primeira vez que se faz um ataque organizado e planejado ao coração desta organização criminosa fora da cadeia. Portanto, desta operação de 48 horas se espera grandes resultados. E o principal resultado para a população é ter um final de ano de tranquilidade e paz. Que nós possamos entrar em 2021 fazendo com que os índices de criminalidade caiam mais ainda, e esta ação é muito importante objetivamente para este sucesso”, afirmou o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Jarbas Vasconcelos.

A ação, que terá duração de 48 h, visa cumprir 70 mandados de prisão e recaptura de pessoas foragidas do sistema prisional; checar 154 prisões domiciliares sem tornozeleira eletrônica; locais de trabalho que servem para os presos de regime semiaberto; 75 visitas aos custodiados; visitas a 68 monitorados eletronicamente e fiscalização de quatro empresas que oferecem trabalho aos custodiados do regime semiaberto do Centro de Progressão Penitenciária de Belém (CPPB) e Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC). Os agentes também vão monitorar custodiados por meio da Central Integrada de Monitoramento Eletrônico (Cime) da Seap e Centro Integrado de Operações (Ciop).

De acordo com o tenente-coronel Vicente Neto, a operação mostra que “cada órgão e cada servidor contribuem para que a paz seja implantada e mantida no Pará. O Estado é a força, por meio da integração dos órgãos. Mostramos para a comunidade e para o crime que quem manda é o Estado”.

Aproximadamente 500 agentes operacionais participaram do primeiro dia de ação, entre policiais penais, civis e militares, bombeiros, agentes do Departamento de Trânsito (Detran), Guarda Municipal de Belém, do Grupamento Fluvial (Gflu) e Companhia de Polícia Fluvial (CIPFlu), que atuam nos rios próximos a Icoaraci, além de duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp).

De forma simultânea à ação ostensiva nas ruas, todas as 49 casas penais passaram por revistas estruturais rigorosas e estão em alerta laranja – com efetivo redobrado para execução das atividades e procedimentos se segurança. Além disso, durante as 48 horas, as visitas estão suspensas, sendo apenas permitidas encontros com advogados para evitar perdas de prazos devidamente comprovados no processo. Nenhum objeto ilícito foi encontrado.O secretário Ualame Machado ressaltou a importância do uso dos veículos blindados na operação

Carros blindados – Segundo o titular da Segup, Ualame Machado, esta é a primeira operação em que são empregados os veículos blindados entregues pelo Governo do Estado na segunda-feira (21), “tanto a lancha do Grupamento Fluvial, que está sendo utilizada nos rios, nos furos da região de Icoaraci, quanto o carro blindado da Seap”.

“É a primeira operação utilizando os primeiros carros blindados, que já demonstra muito êxito e dá maior segurança a nossos policiais, e a garantia de que chegaremos a todo lugar que necessitar”, acrescentou o secretário.

Balanço – No primeiro dia de ações, as equipes da Seap e da Polícia Civil realizaram 55 buscas e tentativas de recaptura e prisão, com duas prisões por furto e mandado de prisão, e o Cope efetivou 78 abordagens policiais para verificação de documentos e de regularidade processual. Houve uma intervenção policial com óbito por conflito.Os policiais procuraram criminosos em várias áreas de Icoaraci

Foram realizados ainda 14 atendimentos no ônibus itinerante; fiscalizadas 36 visitantes de custodiados em prisão domiciliar e monitorados 80 custodiados com o uso de tornozeleira eletrônica. A Polícia Militar realizou 89 abordagens – 51 a pedestres, 18 a motociclistas, sete a mototaxistas, nove a condutores de carros e quatro a ciclistas.

As equipes do Detran realizaram 405 abordagens, entre carros, motocicletas, vans e ônibus, registrando 293 infrações. Também foram feitas 55 remoções de veículos e recolhimento de seis documentos. Os agentes apresentaram à polícia uma moto roubada, uma pessoa acusada de desacato e um caso de alcoolemia.

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS