ITAITUBA

Operação Ares é concluída com prisões e apreensão de armas e drogas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Após 48 horas de ações ostensivas no Distrito de Icoaraci, em Belém, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) concluiu a Operação Ares, integrada com os demais órgãos do sistema de segurança pública. A ação resultou na apreensão de armas de espingardas, revólveres, drogas, dinheiro e munição. Essa foi a primeira ação de combate ao crime promovida pela Secretaria fora das unidades penitenciárias, a fim de garantir segurança nas ruas e controle no cárcere.

Na avaliação do secretário de Administração Penitenciária, Jarbas Vasconcelos, a Operação Ares obteve êxito principalmente pelas abordagens, feitas por agentes de todas as forças de segurança, de forma integrada. “Essa pode ser considerada uma das operações fora da cadeia que mais exerceram pressão sobre o crime. A organização criminosa que nós pressionamos dominava a cadeia, e hoje tenta dominar alguns territórios. A operação não devolve a vida dos quatro policiais penais que foram executados nos últimos 90 dias, mas nos dá a certeza que dentro ou fora da cadeia quem manda é o Estado, e esta é uma resposta do sistema de segurança pública”, afirmou.

A Operação foi realizada no Distrito de Icoaraci, nas áreas conhecidas como Buraco Fundo, no Paracuri, Tramontina (trevo), Sorriso e no Rio Maguari, envolvendo aproximadamente 500 agentes operacionais, entre policiais penais, civis e militares, bombeiros, servidores do Departamento de Trânsito (Detran), Guarda Municipal de Belém, Grupamento Fluvial (Gflu) e Companhia de Polícia Fluvial (CIPFlu), além de duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp).

Os agentes fizeram incursões; abordagens para análise documental e verificação da situação judiciária; visitas aos custodiados monitorados eletronicamente; blitz no trânsito; cumprimento de mandados de prisão; busca e recaptura de foragidos e visitas a empresas onde custodiados do regime semiaberto estão cadastrados, para fiscalização.

Revistas – Uma base também foi instalada em Icoaraci para concentrar as equipes e um núcleo para monitoramento dos custodiados com uso de tornozeleira eletrônica e o funcionamento das casas penais, por meio da Central Integrada de Monitoramento Eletrônico (Cime), da Seap, e do Centro Integrado de Operações (Ciop). Todas as unidades prisionais permaneceram fechadas para revistas estruturais nesses dois dias. Nenhum objeto ilícito foi encontrado nas unidades. 

De acordo com o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, a Operação Ares é mais uma forma de os órgãos do sistema de segurança pública atuarem de forma integrada, cada um na sua atividade-fim, mas complementando as ações dos demais. “Os resultados demonstram justamente a necessidade dessa ação conjunta no local, com várias apreensões e prisões, e os procedimentos em várias pessoas que estavam com as tornozeleiras rompidas. O resultado demonstra que realmente havia a necessidade de uma atuação mais forte neste ponto da Região Metropolitana de Belém, e continuaremos com o trabalho de identificar locais que precisam de um aporte no policiamento, e assim poder continuar agindo de forma integrada”, acrescentou o secretário.

Resultados – Durante a Operação Ares foram apreendidos um revólver calibre 38, com uma munição deflagrada e quatro munições intactas; quase 4 quilos de substância semelhante à maconha; uma motocicleta roubada; um revólver calibre 38 com três munições; entorpecentes (10 unidades de material semelhante à pasta base de cocaína e 50 trouxinhas de maconha); 93 munições de fuzil (5,56); duas espingardas; duas motosserras; 23 munições de 9 mm; 13 trouxas de substância semelhante à cocaína; quatro trouxas de substância semelhante à maconha; R$ 3.180,00 em espécie; dois telefones celulares; dois fuzis 7,62 e uma metralhadora INA.

Todas as apreensões foram realizadas em conjunto por agentes da Seap, por meio do Comando de Operações Penitenciárias (Cope) e do Cime, e das polícias Civil e Militar e Guarda Municipal. A ação integrada resultou ainda em três pessoas presas, duas por furto e uma por tráfico de drogas.

Juntos, Seap, Detran, Guarda Municipal e polícias Civil e Militar somaram 1.768 procedimentos na Operação. O Departamento de Trânsito registrou 352 infrações e a Central Integrada de Monitoramento Eletrônico da Seap realizou 80 visitas a pessoas privadas de liberdade que usam tornozeleira eletrônica.

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS