ITAITUBA

Operação destrói 20 máquinas usadas em garimpo ilegal em terra indígena no Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


 A Polícia Federal concluiu nesta segunda-feira (28) a operação Bezerro de Ouro II, que combate o garimpo ilegal na Terra Indígena Munduruku, no oeste do Pará. Foram destruídas 20 máquinas, entre entre pá carregadeiras e tratores, encontradas no local e usadas na atividade irregular

A Polícia ainda apreendeu ouro, mercúrio, celulares e documentos nos locais fiscalizados. De acordo com a PF, apenas nos últimos seis meses, o dano ambiental causado pelo garimpo ilegal na área chegou a quase R$ 8 milhões.

PF destrói maquinário usado em garimpo ilegal no oeste do Pará. — Foto: Divulgação/PF

Durante a ação, que durou 4 dias, a PF identificou três grandes áreas de garimpo mapeadas dentro da Terra Indígena Munduruku. As equipes saíram de uma base montada dentro da aldeia da Vila de São Francisco, os policiais e agentes partiram de helicóptero até áreas de garimpo ilegal que já haviam sido mapeadas com o auxílio de imagens de satélite.

A operação – que é uma parceria da PF com a Força Aérea, o Exército e o Ibama – está no contexto da Operação Verde Brasil 2, que atua na proteção e preservação da Amazônia e biomas, como Terras Indígenas (TI).

PF apreende material utilizado em garimpo ilegal dentro de terra indígena no Pará — Foto: Divulgação/PF

A primeira etapa da operação foi realizada no início do mês de agosto e desarticulou um grupo criminoso que atuava na extração ilícita de ouro dentro da mesma terra.


G1 Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS