ITAITUBA

Órgãos de segurança garantem a fiscalização na Operação Semana Santa 2021

Foto: Alex Ribeiro - Ag. Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Inicia a partir desta quinta-feira (1º), e estende-se até a próxima segunda-feira (5), a Operação Semana Santa 2021, articulada conjuntamente pelos órgãos que compõem a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). A ação terá como objetivo garantir o cumprimento das medidas do bandeiramento vermelho previstas no decreto nº 800/2020, como o fechamento do acesso às praias por banhistas e o funcionamento de restaurantes e bares.

As instituições do sistema de segurança pública do Estado e órgãos parceiros reuniram-se durante a semana para planejar as ações desenvolvidas nesse final de semana. O objetivo é o de coibir a aglomeração de pessoas e, com isso, a proliferação do coronavírus.

“Nesse sentido, todas as instituições estão deslocando efetivos para os pontos de maior atração de pessoas para justamente fiscalizar o cumprimento do decreto estadual”, ressalta coronel Alexandre Mascarenhas, secretário adjunto de operações da Segup.

Entre as ações realizadas estará a intensificação da fiscalização de trânsito na saída e entrada da capital e ao longo das rodovias federais e estaduais. Haverá ações com barreiras com a finalidade de coibir a condução de veículos sob o efeito de álcool. Com o bandeiramento vermelho, praias, balneários e igarapés continuam com acesso restrito entre sexta e segunda-feira.

Apesar disso, com o feriado prolongado, muitas pessoas devem deslocar-se para municípios do litoral paraense. Um dos lugares mais procurados do Estado, o município de Salinópolis, será local com intensa fiscalização. Agentes de trânsito, policiais militares e civis, farão o bloqueio do acesso nas principais praias.

Os estabelecimentos, como restaurantes e bares, poderão funcionar desde que tenham acesso pela via urbana e somente até 18h. À noite, apenas o comércio de entregas estará permitido, sendo vedada a comercialização de bebidas alcoólicas entre 18h e 6h, inclusive pelo serviço de entrega a domicílio.

As equipes também estarão nas vias públicas atentas a qualquer descumprimento do toque de recolher que inicia às 21h e encerra às 5h. Nas abordagens, agentes irão verificar a necessidade de deslocamento de pedestres e se a mesma está de acordo com as exceções permitidas em decreto.

A orientação da secretaria de segurança pública nesse feriado prolongado é para que as pessoas fiquem em casa. “O momento é de se isolar, de ficar em casa e de cumprir as regras sanitárias. O Pará está em bandeiramento vermelho e todas as praias e balneários estarão fechados, justamente no período da Semana Santa. Então não haverá entretenimento nesses locais”, atenta coronel Mascarenhas.

A operação Semana Santa reúne equipes do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran-Pa), Polícia Militar, Polícia Civil, Defesa Civil, Grupamento Fluvial (Gflu), Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), Corpo de Bombeiros, Centro Integrado de Operações (Ciop), Disque Denúncia, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, entre outros órgãos que atuarão de forma integrada.

RMB – Na Região Metropolitana I (Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara), que recentemente retornou ao bandeiramento vermelho, a Segup irá desenvolver atividades de fiscalização em balneários e praias, como a Mosqueiro e Outeiro.

Equipes da Guarda Municipal, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), com apoio das polícias militar e civil, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, estarão na fiscalização.

Ainda na capital, um destino bastante procurado são as ilhas, sendo a principal a do Combú, com muitos estabelecimentos comerciais. Estes locais poderão funcionar normalmente com a venda de comidas e bebidas, desde que respeitem o horário do decreto. Equipes do Grupamento Fluvial (Gflu), Polícia Civil e Corpo de Bombeiros irão reforçar a fiscalização. “Todas as regras que são previstas no decreto 800 serão fiscalizadas pelos servidores do sistema de segurança pública e pelos órgãos parceiros”, observa o secretário adjunto de operações.

Texto: André Macedo (Ascom Segup)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo