ITAITUBA

PF coíbe desvio de recursos destinados a escolas creches no PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Operação ‘Deseduca’ foi deflagrada nesta terça, 25, em Itaituba. São cumpridos mandados de prisão, condução coercitiva e de busca. A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (25) a operação ‘Deseduca’, que coíbe o desvio de recursos federais destinados à reforma e construção de escolas creches e quadras poliesportivas em Itaituba, sudoeste do Pará.
Estão sendo cumpridos nesta manhã sete mandados de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para depor, um mandado de prisão preventiva, sete mandados de busca e apreensão e o sequestro e bloqueio de bens dos investigados, no valor total de R$ 2.387.719,67.
A operação leva este nome porque investiga a má gestão das verbas públicas destinadas à educação. Durante as investigações, constatou-se que o esquema se iniciava com a fraude em licitações. As empresas vencedoras eram contratadas para executar obras para a educação, porém algumas foram feitas em partes e outras nem foram iniciadas.
Fotografias da Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental César Almeida I, localizada em Moraes de Almeida, Itaituba/PA, que deveria ter sido reformada com parte dos recursos desviados. (Foto: Divulgação/ Polícia Federal.)
Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental César Almeida I, localizada em Moraes de Almeida, que deveria ter sido reformada com parte dos recursos desviados. (Foto: Divulgação/ Polícia Federal.)
Os suspeitos prestarão depoimentos na sede da Polícia Federal em Santarém e serão indiciados por desvio de recurso público e associação criminosa. Todo o material apreendido será analisado e periciado na busca de provas e evidências que confirmem os crimes e a ligação dos suspeitos aos fatos.
Um dos fatos que chamou a atenção dos investigadores foi o pagamento de mais de R$ 500 mil para uma das empresas no último dia de expediente bancário do último ano da gestão do governo que terminou em 2012. A verba seria referente à reforma da Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental César Almeida I, que nunca foi feita. Segundo a PF, os recursos desviados eram provenientes do FUNDEB e FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).
A Polícia Federal ainda investiga outros contratos que totalizam cerca de R$ 16 milhões, nos quais podem ter ocorrido outros desvios.

Fonte: G1/PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo