ITAITUBA

Polícia Civil apreende armas de fogo ilegais durante operação na zona rural de Placas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil apreendeu quatro armas de fogo ilegais, na madrugada deste sábado, 26, durante operação no Travessão do Planalto, zona rural de Placas, sudoeste do Pará. 
Denominada de Alto-Planalto, a ação policial teve o comando do delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho que contou com apoio de policiais civis das Delegacias de Rurópolis e Placas. No local, foram presos em flagrante os baianos José de Oliveira Lima, 44 anos, natural de Potiragua (BA), e José Crispino da Silva, 42, de apelido “Ataide”, Nascido em Feira de Santana (BA), que irão responder por posse ilegal de armas de fogo e munição. A equipe de policiais civis, composta pelos investigadores Hércules dos Santos Araújo, Sérgio Oliveira, Marcos Aldrin e Fagner dos Anjos, encontrou as armas em barracos no meio da mata fechada.
Foram apreendidas uma espingarda, sem marca e numeração aparentes, calibre 28, com um cartucho calibre 28 intacto em sua câmara; uma espingarda artesanal, com carregamento por fora, sem marca, calibre e numeração aparentes; uma arma artesanal tipo bofete, usada em armadilhas, além de 10 cartuchos para calibre 28. Também foram encontrados, no local, três estojos calibre 20 deflagrados; um cartucho para calibre 20 intacto, recipientes para guardar pólvora e esferas de chumbo, e duas motosserras sem números de série aparentes. “Os objetos foram apreendidos, constituindo peça de inquérito policial, e serão encaminhadas para exame pericial afim de se averiguar a sua funcionalidade e letalidade”, explica o delegado Ariosnaldo Filho. 
O policial civil salienta que as investigações tiveram início após denúncias de moradores locais que relataram constantes disparos de arma de fogo e ameaças às pessoas naquela localidade. Durante o interrogatório, os presos negaram as ameaças. As denúncias, salienta o delegado, ainda são investigadas pela Polícia Civil. De acordo com o delegado, as peças do flagrante já foram comunicadas ao Fórum de Uruará para apreciação e julgamento da autoridade judiciária.
Fonte: policiacivil.pa.gov.br

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS