ITAITUBA

Polícia Civil de Rurópolis deflagra a operação OFF-LINE

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Na manhã desta sexta-feira (30), a Polícia Civil, sob o comando do delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, deflagrou a Operação OFF-LINE, com o objetivo de sufocar o mercado receptador de objetos de procedência duvidosa e veículos com restrição de roubo e furto.

De acordo com a Polícia Civil, estavam chegando muitas denúncias anônimas em que um homem, conhecido como Fábio do Rolo, estaria comercializando nas proximidades da praça pública veículos com origem duvidosa.  A polícia montou uma equipe e foi até o local averiguar a situação constatando-se a veracidade dos fatos.

Posteriormente, uma equipe de investigadores dirigiram-se até o comércio do suspeito, onde se tratava de uma loja de revendas de objetos, utensílios domésticos e veículos com origens duvidosas. As motocicletas foram apreendidas por constarem registros de roubos e apresentarem adulterações em seus sinais característicos. Além disso, alguns objetos como celulares e utensílios foram apreendidos por falta de documentação que legitimasse a procedência.
A Polícia Civil contou com o apoio de Policiais Rodoviários Federais que estavam em trânsito na cidade e desde logo constataram as alterações nos veículos apresentados, auxiliando os trabalhos.
O proprietário, em sua defesa, afirmou que ali se fazia “rolo” e explicou que pessoas passavam e deixavam seus bens para serem vendidos e assim ele ganhava uma porcentagem ou comprava e revendia.
Por falta de Alvará de funcionamento o “MERCADO DO ROLO”, como assim ficou popularmente conhecido, foi imediatamente fechado e dada voz de prisão por crime de receptação. O comerciante de nome Fábio Gomes Ferreira, 37 anos, natural de Rurópolis/PA,  foi conduzido à delegacia de polícia civil.
O acusado responderá inquérito policial por crimes de receptação e adulteração ou remarcação de sinal identificador de veículo automotor.
O delegado informou que o bom resultado da Operação OFF-LINE se dá em razão das investigações policiais serem sigilosas, com intenção de coibir os roubos e furtos de veículos, telefones celulares e utensílios domésticos,  sufocando o mercado de receptação, que alimenta outros crimes, como o tráfico de drogas. 
Todo material obtido será submetido a Exame Pericial técnico.
A Operação Contou com os Investigadores Alexandre Ripper, Roberto Sá de Oliveira e os Escrivães Ronivaldo Colares e Gustavo Castro.
Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS