ITAITUBA

Polícia Civil fiscaliza mais 750 comércios em sete dias de operação no Estado do Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Em sete dias de fiscalização das medidas protetivas contra o Coronavirus, estabelecidas no decreto governamental 609/2020, a Polícia Civil do Pará vistoriou, em Belém e Região Metropolitana, 432 estabelecimentos, nos quais 75 foram notificados, 29 fechados e 30 pessoas foram autuadas. Na capital, as ações estão sendo realizadas diariamente pelas equipes da Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM) e Diretoria de Polícia Administrativa (DPA).

No período de 7 a 14 de abril, as equipes da Diretoria de Polícia do Interior (DPI) fizeram oito autuações e 340 fiscalizações que culminaram no fechamento de 161 estabelecimentos.

Em Rurópolis, o proprietário de uma loja de materiais de construção foi autuado em flagrante após descumprir diversas vezes o decreto municipal que determina o funcionamento de estabelecimentos comerciais até às 13h. O empresário já havia sido advertido pela equipe da Polícia Militar. Na segunda-feira (13), a loja novamente estava aberta fora do horário permitido. O empresário foi encaminhado para a delegacia local e assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de desobediência. 

“A polícia intensificou as fiscalizações na cidade, tanto na zona urbana como rural, sendo que, ao se constatar e o funcionamento do local com fluxo de pessoas, será determinado o imediato fechamento e seus proprietários orientados a acatar as medidas de enfrentamento à pandemia de Covid-19, sob pena de cassação do alvará de funcionamento” – delegado Ariosnaldo Filho. 

Segundo ele, em caso de descumprimento, os proprietários de comércios, bares e restaurantes podem ser responsabilizados civil, administrativa e penalmente. “As fiscalizações estão sendo realizadas pelas forças de segurança pública do município com policiais civis e militares da 17ª CIPM”, afirmou.

Agência Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo