ITAITUBA

Polícia Civil investiga morte de menina Maria Eduarda em São Domingos do Araguaia

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil já investiga a morte da menina Maria Eduarda Felix Lourenço, 11 anos, que estava desaparecida desde sábado passado, quando saiu de casa para comprar pão, pela manhã, em São Domingos do Araguaia, sudeste paraense. O corpo dela foi localizado, por volta de 14 horas desta segunda-feira, 23, em um loteamento, no bairro Novo São Luís, por um morador, que acionou a Polícia Civil. A menina estava seminua com parte do corpo queimado e apresentava cortes pelo corpo. Estava caída de bruços na mata. O fato chamou a atenção de centenas de moradores que vieram até o local acompanhar o trabalho policial.
Três guarnições do Comando de Missões Especiais foram deslocadas de Marabá até o local para dar apoio no isolamento da área. Uma equipe de peritos criminais do Centro de Perícias Científicas de Marabá fez a perícia de local de crime e remoção do corpo para passar por necropsia. O inquérito para apurar o crime foi instaurado pelo delegado Timóteo Soares, titular da Delegacia de São Domingos do Araguaia.

Segundo o policial civil, seis pessoas, entre elas, os pais da menina, já foram ouvidas em depoimento durante as investigações. O fato foi comunicado à Polícia Civil, ainda no sábado, pelos pais da garota. Eles relataram que a menina saiu de casa, de manhã, para comprar pão às proximidades de sua casa, e não voltou. Desde então, conhecidos da menina e moradores da cidade foram mobilizados em uma campanha para localizar a menina. Porém, o corpo dela foi localizado. Um grupo de moradores chegou a ir para a frente da Delegacia de São Domingos do Araguaia para fazer uma manifestação pacífica.
DISQUE-DENÚNCIA Logo após a confirmação de que o corpo encontrado era de Maria Eduarda, a Polícia Civil em Marabá deu início a uma campanha, por meio do Disque-Denúncia, para identificar os responsáveis pela morte da criança. Uma campanha foi lançada por meio da imprensa e redes sociais, com a foto da vítima e a pergunta “Quem matou?”. Os Disques-Denúncias de Marabá (94 3312-3350) e de Parauapebas (94 3346-2250) anunciaram recompensa de mil reais para quem fornecer informações que ajudem a Polícia Civil a localizar os criminosos. Além dos telefones, foi divulgado o número de WhatsApp do Disque-Denúncia de Marabá (94 98198-3350) também para denúncias. O sigilo do denunciante é garantido.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS