ITAITUBA

Polícia Civil prende homem pelo crime de concussão, em Altamira

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Polícia Civil de Altamira, por meio da Superintendência Regional do Xingu, deflagrou neste sábado, 10, a Operação Lertigio, que efetivou a prisão de um homem pela prática do crime de concussão. O investigado obrigava as pessoas pagarem valores em dinheiro para serem aprovadas em exames psicológicos e oftalmológicos para a emissão e renovação da carteira nacional de habilitação.

Após receberem a denúncia de uma vítima que foi forçada a efetuar o pagamento de um valor com o intuito de ser aprovada no exame, os agentes iniciaram as investigações para atuar os responsáveis.

Após monitoramento, a equipe policial se diligenciou à clinica e autuaram em flagrante o gerente, que efetivava o delito. O homem estava em posse de R$ 200,00 reais exigidas a um cliente.

“Após a denúncia de cobrança ilegal nossa equipe iniciou as investigações e no  decorrer dos levantamentos, uma das vítimas contou que lhe foi exigido valores para que fosse aprovado em exame Psicotécnico para renovação de habilitação. Diante dos fatos,  passamos a monitorar o local e ao constatarmos o delito  autuamos em flagrante o investigado”, relatou  o Superintendente da Regional do Xingu, Delegado Walisson Damasceno.

Segundo averiguações, o suspeito fez várias ligações e enviou mensagens de texto para a vítima pedindo a quantia, inclusive os preços variavam conforme o tipo de exame e a categoria da CNH. Após a prisão, o infrator afirmou que a ação era para ajudar na agilidade do procedimento junto ao órgão responsável.

O indivíduo foi autuado pelo crime de concussão, quando exige vantagem indevida para praticar ato, por trabalhar em uma empresa credenciada a uma instituição pública e sua penalidade se equipara a de um servidor, podendo ser condenado de 02 a 12 anos de reclusão.

A Polícia Civil vai colher depoimentos de outros servidores da empresa para apurar se outras pessoas sofreram este golpe.

O Delegado reitera: “Orientamos as pessoas que se for exigido pagamento de qualquer tipo de taxa extra, não previstas oficialmente, que procure a delegacia para comunicar o fato, ou realize a denúncia pelo número 181, isso contribuirá com as investigações.”

Fonte: Plantão 24horas News, PCPA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo