ITAITUBA

Policia Militar desenvolve aplicativo de segurança

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


O aplicativo 190PA foi desenvolvido com o intuito de aproximar e agilizar os serviços de segurança pública da população, através do acionamento via celular. Criada por um grupo de policiais militares de Santarém, a ferramenta será utilizada, inicialmente, em caráter experimental, na área do Residencial Salvação, projeto Minha Casa Minha Vida, onde existem 3.081 imóveis, para, posteriormente, ser expandido para todo o Estado.
“Esse aplicativo é motivo de muito orgulho, porque enquanto outros estados estão comprando esse sistema, aqui em Santarém nós temos, em nosso próprio efetivo, militares capacitados tecnicamente para desenvolver isso, usando a tecnologia a nosso favor e a favor da população”, afirmou o comandante do CPR-1, coronel André Carlos.
O 190PA deve dar celeridade ao atendimento da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e demais órgãos de segurança.
Para quem não conhece a cidade, por exemplo, e precisa acionar a polícia, pode fazer isso pelo aplicativo. A localização será imediatamente identificada através do GPS e pelo serviço de georreferenciamento, além de identificar e acionar as viaturas próximas da ocorrência. O cidadão também terá como descrever a situação de risco, com opção para uma breve descrição, através de login, o que também deve ajudar a diminuir os trotes, através das denúncias telefônicas.
O aplicativo foi apresentado para os representantes das polícias Civil e Militar na quarta-feira (17), em Santarém, com a presença do secretário Regional de governo, Henderson Pinto, que acredita que o aplicativo “deve contribuir de forma significativa para segurança, porque as pessoas estão cada vez mais antenadas na era tecnológica, o que deve facilitar a aproximação da polícia, com a sociedade ainda mais”.
Por Ronilma Santos – Agência Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo