ITAITUBA

Policiais Militares relatam passos que os levaram até o corpo do empresário de Moraes Almeida

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A atuação sistêmica da Polícia Militar foi crucial para o desfecho tristonho do caso do empresário Eurivaldo Alves Mariano, o qual trabalhava no Distrito de Moraes Almeida, em Itaituba, e estava desaparecido desde a última segunda-feira (09). 
Muito conhecido pelo apelido de “Cotia”, o empresário foi encontrado morto em uma cova rasa na região às proximidades do garimpo Boa Esperança, em um barraco de propriedade da mãe do assassino confesso, no último sábado (14), após cinco dias desde o seu misterioso desaparecimento.

Boné da vítima encontrado nas proximidades de onde estava o corpo.
Uma guarnição da Polícia Militar, composta pelo Sub tenente Bastos, 1° SGT Claudenes, 2° SGT Leal, CB’s Almir e Jandes, SD’s Siqueira e R. Moura, e um Policial Civil, Roberto, relatou os passos que fez com que os policiais chegassem até o corpo do empresário.
De acordo com relato, desde o desaparecimento dele, as investigações então se efetivaram. Na quarta-feira (11), a caminhonete do empresário foi encontrada na vacinal Água Boa no garimpo Boa Esperança. Na quinta-feira (13), com a intensa missão pelo desfecho do caso, encontrou-se o boné da vítima em um lugar de mata, o que fez com que a Polícia deduzisse que ele pudesse estar nas proximidades.

Alguns dos policiais envolvidos na missão.

Já no sábado (14), por volta das 16h, com evidência material (boné), as diligências continuaram pelas redondezas até que o corpo do empresário foi encontrado. Com sinal de disparo de arma de fogo no rosto, a vítima foi encontrada enterrada em cova rasa. O ferimento no rosto do empresário causado por disparo de arma de fogo, foi detectado após o Instituto Médico Legal (IML) ter feito a retirada do corpo. 


Assassino confesso 
Conforme informações apuradas, o acusado, Antônio Magno Lira Pereira, estava no local há 6 meses e teria conhecido o empresário há poucas semanas. Ele, que é lutador de MMA, esteve com o empresário na última segunda-feira (09), e na terça-feira (10) pela manhã, partiu da região garimpeira rumo ao estado do Mato Grosso.

Assassino confesso. Foto: reprodução 

Durante o período em que o empresário esteve “desaparecido”, o acusado utilizava o aparelho telefônico de Cotia para pedir dinheiro à esposa e amigos do próprio empresário, sempre dizendo que estava com problemas e que precisava de dinheiro.

Foram dias torturando à família e mandando mensagens até que a Policia Civil de Itaituba, no inquérito presidido pelo DPC Rafael Ribeiro, em parceria com as Polícias de Cuiabá/MT e de Rondônia, conseguiram desvendar os fatos e chegar até a identidade do assassino confesso.

Plantão 24horas News 

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo