ITAITUBA

Policial que furtou celular de vítima de crime em Belém é expulso da PM.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


 A Justiça Militar condenou a seis anos de reclusão, em regime fechado, o cabo da Polícia Militar Antônio Edson Cabral Rodrigues, acusado de furtar o telefone celular da vítima de um crime ocorrido em Belém em abril deste ano. A decisão foi proferida na última segunda-feira (17) e o réu pode recorrer da sentença, mas permanecerá preso. Ele também foi expulso da corporação.

O ex-policial foi preso em flagrante no último dia 7 de abril por estar com o celular que pertencia ao comissário de bordo da companhia aérea Gol, Felipe Vieira Soares, de 29 anos, assassinado no dia 3, no bairro da Campina, no centro da capital paraense. Segundo a Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Pará, o militar estava entre os policiais que atenderam a ocorrência no dia do crime. O celular da vítima foi rastreado com o intuito de chegar até ao assassino, mas os policiais acabaram localizando o aparelho com o cabo da PM, que foi conduzido até a Corregedoria da Polícia Militar e, em seguida, recolhido no presídio Anastácio das Neves, onde permaneceu até a data do julgamento.
Antônio Edson Cabral Rodrigues foi denunciado pelo promotor militar Armando Brasil e condenado, pelo juiz Manuel Carlos de Jesus Maria em conjunto com membros do conselho permanente da Polícia Militar, pelo crime de peculato, quando um funcionário público comete um ato ilícito no exercício das suas atividades.
Fonte: G1-Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS